«

»

nov 06 2008

Imprimir Post

Campanha de doação de órgãos (vídeo do cachorrinho) da Y&R

Estava assistindo Chaves hoje, que o SBT resolveu voltar a passar (Parabéns SBT!), e durante o intervalo vi esse vídeo da campanha de doação de órgãos, produzido pela agência Y&R:

Com de ver tanto comercial tosco que temos na TV hoje em dia (daqueles que me fazem imaginar como é que alguém que passa 4 anos numa faculdade pode fazer tamanha porcaria) acabei me surpreendendo com esse, criativo e emocionante, por isso fiz questão de divulgar.

Não sei se vai haver algum impacto na quantidade de doadores, mas sem dúvida não justifica críticas como essa. É óbvio que o transplantado não herdará características do doador, e que na vida real o comercial nunca aconteceria, mas isso não tira o mérito do vídeo, que na minha opinião não tem o objetivo de alimentar crendices, superstições, mas sim de fazer as pessoas pensarem, assim como fazem os bons filmes, mesmo aqueles que sabemos que não podem ser reais. Esse comentário não tem relação com o filme citado pelo Saporra, pois eu não o vi, mas só para citar um exemplo: À Espera de um Milagre (The Green Mile) é ficção, mas emociona e faz as pessoas pensarem.

E para terminar de discordar do André eu também digo que sou contra qualquer obrigatoriedade de doação, pois acho que essa decisão é da pessoa e da família, pois independentemente de os órgãos serem um amontoado de células que vão morrer de qualquer jeito quando o dono morrer ou não, temos de respeitar as opções e crenças dos “donos” desses respectivos órgãos. Aliás, quase tudo que é obrigatório eu sou contra: votar em eleições, serviço militar, etc. pois isso tudo é coisa de país atrasado.

Completo parabenizando as pessoas que produziram o vídeo, sendo o Roberto Justus um cara legal ou não, ganhando a empresa bilhões ou não. Afinal tem muito publicitário que ganha milhões fazendo porcarias como os comerciais do sabão em pó Ace. Aliás, acho que ninguém faz um comercial de sabão em pó que preste desde que o Quanto (da Bombril) sumiu do mercado, aquele que fez uma propaganda zoando a propaganda do Omo em que havia uma comparação de sabões em pó, em que o Carlos Moreno (garoto propaganda da Bombril) entrevistava as atrizes sendo maquiadas para fazer o papel de dona de casa, etc. Muito engraçado, pena que não achei no Youtube.

Mas vou parando por aqui antes que eu fale de mais uma dúzia de assuntos que não tem nada a ver com o post. 🙂

Sobre o autor

Skooter

Skooter é cientista da computação e fundador do Skooter Blog. Tem interesse em tudo relacionado a tecnologia e gosta de economizar fazendo suas compras diretamente do exterior.

Link permanente para este artigo: http://www.skooterblog.com/2008/11/06/campanha-de-doacao-de-orgaos-video-do-cachorrinho-da-yr/

Deixe um comentário

9 Comentários em "Campanha de doação de órgãos (vídeo do cachorrinho) da Y&R"

Notificar sobre
avatar
Ordenar por:   mais novos | mais velhos | mais votados
Fernando Douglas Távore Graça
Visitante
Fernando Douglas Távore Graça

Opa!!!
E ai nunca mais comprou nada no DX, cade os comentários dos produtos?!

Estela
Visitante
Estela

Realmente, há inúmeras propagandas que são irritantes e sem sentido. Mas esta da doação de órgãos (video cachorrinho), o autor foi muito feliz, pois além de criativo, certamente emocionará a todos os espectadores que assistirem. Achei o máximo. Parabéns.

Carla
Visitante

Acho que deu certo, como deu para comprovar nesta matéria…
http://invertia.terra.com.br/publi_news/interna/0,,OI3088725-EI10368,00.html
Achei maravilhoso esse comercial e fico feliz que ele realmente tenha conseguido tocar um pouquinho no coração das pessoas.
Parabéns pelo post e pelo blog 🙂

André Pudiesi
Visitante

Nessa porcaria de sociedade cristão idiota (olha o plenasmo), muitas vidas deixam de ser salvas e a turma pagando de cordeirinho.
Doação de sangue, baixaram os estoques. Doação de órgãos, não mudou nada. Fazer as pessoas se emocionarem com um cachorro não salva vidas nem tira ninguém do desespero.
Obrigatório sim, e se se omitir, perdeu, já era.
Hoje é assim: se não quer ser doador, seus documentos tem de informar isso, caso contrário, os órgãos vão para doação.
Mas, mesmo nesses casos (Brasil, né?) o desejo da família ainda é ouvido.
Então aquela mulher cheia de planos e futuro vai morrer de infecção hospitalar esperando por um rim por conta dos caprichos de uma tia velha imbecil que ficou ocm dó da sobrinha que morreu ao volante, a 150 km/h, imprudente dos infernos.

Ah, faça-me o favor!

🙂

André Pudiesi
Visitante

E a porcaria do comercial não salvou ninguém. Só o bolso do Justus.

Muita hipocrisia.

alguÉm
Visitante

esssa propaganda de duação de orgãos é muitooo lindA……

wpDiscuz