[Review] OSSC – Open Source Scan Converter – AliExpress

O OSSC – Open Source Scan Converter foi adquirido na AliExpress, loja BitFunx Store, para uso com meu Atari 2600, meu Playstation One e meu Sega Genesis. Ele é um multiplicador de linhas, que aumenta a resolução dos consoles clássicos, e tem saída HDMI.

Este é, no melhor do meu conhecimento, o primeiro review de um OSSC da AliExpress no Brasil e também no mundo.

Motivação e Compra

Quem conhece o Skooter Blog sabe que eu gosto bastante de consoles clássicos. Em 2013 adquiri meu primeiro upscaler com saída HDMI, para melhorar a resolução de meus consoles nas TVs modernas. Na mesma época adquiri meus primeiros cabos SCART RGB, essenciais para extrair a melhor imagem dos consoles clássicos.

Gostei bastante dos resultados. Em 2014 resolvi fazer um upgrade de upscaler, partindo para o Framemeister XRGB Mini, que era o estado da arte em upscaler para consoles clássicos na época. O OSSC só surgiria em 2015.

Desde que o OSSC surgiu eu comecei a acompanhar sua evolução. De início ele não era tão atrativo, com resolução limitada a 720p e sem uma saída HDMI nativa. Mas com a revisão 1.6 o OSSC começou a ficar interessante, com saída HDMI nativa. Então veio a versão 0.76 do firmware, que trouxe os modos Line4x e Line5x, finalmente levando o OSSC para resoluções Full HD. Atualmente o firmware está na versão 0.82.

O OSSC entrou então para a minha lista de desejos, mas ficou lá por um bom tempo, por vários motivos. O principal deles é que os modos de triplicar, quadruplicar e quintuplicar as linhas não é compatível com todas as TVs, e não há testes que possam ser feitos a priori para verificar se eles vão funcionar. Eu corria o risco de compra-lo e ficar restrito à resolução de 480p, que não seria nada interessante.

A disponibilidade do OSSC também era um fator complicado. Ele era vendido exclusivamente pela Video Game Perfection (VGP), loja até então com base no Reino Unido. De início era preciso entrar na fila para adquirir o dispositivo, que era feito sob demanda. As reservas ficavam abertas por um tempo, e então a loja fazia o pedido de fabricação dos OSSC.

Posteriormente o OSSC passou a ser disponibilizado à pronta-entrega, mas frequentemente faltava alguma coisa para quem queria comprar o kit completo. Hora faltava fonte, hora faltava o controle remoto, hora faltava o adesivo do controle remoto…

Alguns brasileiros que compraram o OSSC da VGP receberam a desegradável notícia de que teriam de pagar os 60% de imposto de importação sobre produto + frete. E mais o ICMS dependendo do estado. Isso porque a VGP declara o valor real do produto no pacote.

No momento em que escrevo este artigo a VGP nem está mais enviando para o Brasil, pois mudaram a loja para Irlanda, por conta do Brexit, e ainda estão esperando a papelada necessária para fazer vendas para fora da União Europeia.

No último mês de fevereiro apareceram na AliExpress as primeiras unidades do OSSC vendidas diretamente da China, conforme noticiei aqui no Skooter Blog. Para mim foi uma surpresa bastante agradável. Como o OSSC é um projeto de fonte aberta, qualquer pessoa pode fabrica-lo sem restrições de patentes ou propriedade intelectual.

O preço do OSSC na China é um pouco mais baixo. O kit já é vendido completo, com fonte e controle remoto já adesivado. O adesivo vem com textos indicando as funções do OSSC, pois o controle remoto da OSSC na verdade e se trata de um controle remoto universal da Chunghop, tanto na versão da AliExpress quanto na da VGP. Curiosidade: fiz review de um outro modelo de controle remoto da Chunghop aqui no Skooter Blog em 2008.

Mas a grande vantagem de se comprar o OSSC da AliExpress, além do preço e da disponibilidade, é que os chineses declaram um valor baixo no pacote, reduzindo bastante as chances de que seja tributado.

Foi assim que resolvi finalmente adquirir o meu OSSC. Comprei na loja BitFunx Store, especificamente neste anúncio. Este foi o primeiro vendedor a anunciar o OSSC na AliExpress, e hoje ainda é o que vende mais barato. Logo não recomendo comprar com qualquer outro.

Unboxing do OSSC

O OSSC veio bem embalado, em caixa de papelão embrulhada com papel e plástico bolha. A caixa de papelão tem um selo com o logotipo do OSSC, texto informando sobre o suporte no site da VGP, modelo, data de fabricação, etc. O logotipo não deve ser parte da fonte aberta, então nesse caso os chineses pisaram na bola. Além disso, não é legal indicar o site da VGP para dar suporte para algo que não foram eles que venderam, ainda que nos foruns o suporte da comunidade seja bastante válido.

Abrindo a caixa há mais proteção: plástico bolha e uma moldura macia, tipo espuma, para acomodar o OSSC, o controle remoto, o manual de instruções e a fonte de alimentação que tem plugs compatíveis com a maioria das tomadas do mundo, inclusive as do Brasil. O manual de instruções também é o da VGP.

O OSSC em si parece bem construído. Não tenho um OSSC da VGP para comparar, mas os relatos de quem comparou os dois indicam que há alguns componentes diferentes, como o display e os LEDs, mas nada que indiquem que sejam de menor qualidade. O vendedor alega oferecer um ano de garantia, mas espero não precisar usar.

Não sou muito fã desse estilo de construção comum em homebrew, com cases abertos, como é o caso do OSSC e do gscartsw. É bonito quando o produto é novo, mas com o tempo ele acaba se enchendo de pó que nunca mais vai sair. Sopradores de ar até ajudam, mas é um trabalho a mais e mesmo assim não vai ficar totalmente limpo. Eu preferia um case fechado, mas infelizmente o case aberto é o que temos.

O OSSC conta com entradas SCART RGB, Video Componente (3 jacks RCA), e VGA (D-Sub). Vários tipos de sinais são aceitos em cada entrada. A entrada SCART aceita RGBS, RGsB (sync on green) e YPbPr. A entrada Video Coponente aceita YPbPr e RGsB.

A saída é HDMI e há dois jacks P2. Um é a entrada de áudio para a entrada VGA, e o outro pode servir tanto como entrada de áudio para a entrada Componente quanto como saída de áudio analógico, selecionável com um switch.

No OSSC há um switch para liga-lo e outros dois botões que servem para trocar a entrada e ligar/desligar scanlines, respectivamente. Mas para total controle das funções do mesmo é necessário o controle remoto.

Confira as fotos e o vídeo do unboxing do OSSC:

Teste do OSSC

Comprei o OSSC para uso com minha TV Sony XBR-55X905E e meu Receiver Yamaha Aventage RX-A870. Testei a conexão de várias formas, e a que acabei mantendo foi a ligação do OSSC diretamente ao Yamaha Aventage RX-A870, que se encarrega do áudio e envia as imagens para a TV Sony XBR-55X905E.  Mas o funcionamento é o mesmo ligando o OSSC diretamente na TV Sony XBR-55X905E, e passando o áudio para o Yamaha Aventage RX-A870 via ARC.

O OSSC não conta com OSD (on-screen display), que é a capacidade de mostrar menus sobrepostos à imagem na própria tela. É por isso que ele tem um display LCD nele próprio, onde as opções podem ser configuradas. O display também é útil por mostrar informações sobre o sinal de entrada continuamente. O display LCD tem uma luz de fundo (backlight) que o torna bem visível.

Note que meus testes se limitam à entrada SCART RGB e aos consoles que possuo: Sega Genesis, Super Nintendo, Playstation One e Atari 2600, com o mod 2600RGB.

Os Modos de Multiplicação de Linhas

Para minha alegria, a TV Sony XBR-55X905E funcionou perfeitamente com todos os modos de multiplicação de linhas do OSSC para as resoluções 240p e 480i. Note que não tenho consoles que usem 384p, 480p e 960i, portanto não testei tais modos.

O modo Line2x é o mais compatível, duplica o sinal de 240p para 480p, na resolução 720×480, por padrão. Este deve funcionar em praticamente todas as TVs e a XBR-55X905E não foi exceção.

Em seguida vem o modo Line3x, que triplica o sinal de 240p para 720p, na resolução 1280×720. Este também funcionou perfeitamente na XBR-55X905E.

O modo Line4x quadriplica o sinal de 240p, tornando-o em 960p. A resolução fica sendo 1280×960. Não é uma resolução comum para TVs, então muitas delas não aceitam, mas a XBR-55X905E não teve problemas com ela.

Por fim, o modo Line5x quintuplica o sinal de 240p. Isso resultaria em 1200 linhas (240 multiplicado por 5), porém por padrão o OSSC corta 120 linhas (as 60 superiores e as 60 inferiores) para produzir uma imagem 1080p, que é mais compatível (Full HD, 1920×1080). Em muitos jogos não há nada importante nessas linhas, que nas TVs CRT acabam nem aparecendo (overscan). Mas em alguns jogos acaba se perdendo alguma informação. Este modo também é compatível com a XBR-55X905E.

Mas o OSSC também oferece uma opção para não cortar as linhas no modo Line5x, produzindo uma imagem de 1200p, que pode usar a resolução 1600×1200 ou 1920×1200. Estas resoluções também não são padrão para TV e muitas rejeitam, até porque ela tem mais linhas que o Full HD. Mas a XBR-55X905E aceitou-as sem qualquer problema.

Inicialmente a XBR-55X905E deixou a imagem de 1920×1200 sem escalar, ficando apenas um quadro no centro ocupando pouco mais de 1/4 da tela. Mas foi só apertar o botão WIDE para configura-la para escalar a imagem para ocupar a tela de 4K toda (3860 x 2160) mantendo a escala 4:3 (com bordas pretas apenas nos cantos esquerdo e direito). Essa configuração só precisa ser feita uma vez, pois a TV se lembra dela e sempre a aplica quando a resolução é essa.

É claro que a escala de 1200p para 2160p feita pela TV não é uma multiplicação inteira, e portanto exige interpolação. Mas honestamente não é nada que eu consiga perceber. E de qualquer forma uma imagem de 1080p em uma TV de 2160p também acaba sofrendo interpolação, pois as TVs não são otimizadas para imagem de jogos antigos.

Assim, o modo Line5x com saída em 1200p se tornou rapidamente o meu modo preferido. É com ele que eu venho jogando e não devo mudar.

Com relação ao conteúdo 480i, os modos disponíveis são passthru, Line2x (bob), Line3x (laced) e Line4x (bob). O modo passthru apenas digitaliza a imagem sem alterar a resolução.  Os modos bob desentrelaçam a imagem usando o método bob, que produz uma saída de 60fps, atualizando um campo em cada quadro. Não é a melhor forma de desentrelaçar, as imagens estáticas ou de pouco movimento ficam meio cintilantes. Mas o forte do OSSC não são mesmo as imagens entrelaçadas, o Framemeister é melhor nelas. Tenho usado o modo Line4x (bob), que produz uma imagem de 960p. A XBR-55X905E não tem problemas com ela.

Uma grande vantagem do OSSC é que a mudança de 240p para 480i é quase instantânea. A imagem pisca e a TV mostra a barra de informações no topo indicando que ocorreu uma mudança de resolução (de 1200p para 960p), mas é só isso. No Framemeister as mudanças são demoradas e a falta de imagem por alguns segundos podem tornar alguns jogos impraticáveis.

O Áudio de 96 KHz

O DAC do OSSC usa uma resolução de 96 KHz. Mas, por padrão, o áudio é reamostrado para 48 KHz, que é mais compatível.

Porém, o meu Receiver Yamaha Aventage RX-A870 é compatível com o áudio PCM de 96 KHz, de modo que optei por alterar a configuração padrão do OSSC para poder ouvir sempre o áudio com a amostragem original do DAC, em 96 KHz, sem reamostragem.

Note que nos meus primeiros testes não consegui usar o modo Line5x junto com o áudio de 96 KHz, mas acabei descobrindo que o problema era o Switch HDMI Vention VAA-S20 em que eu estava conectando o OSSC. Apesar de ser vendido com um switch 4K, ele não é realmente compatível com essa largura de banda. Aparentemente ele também não tem banda suficiente para transmitir uma imagem de 1920×1200 e áudio PCM de 96 KHz, e aí o som some ou a imagem fica falhando o tempo todo.

Conectar o OSSC diretamente no Receiver Yamaha Aventage RX-A870 ou na TV Sony XBR-55X905E elimina completamente o problema. Portanto 96 KHz é a configuração que sempre uso para o áudio.

Os Consoles

Hora de testar cada um de meus consoles clássicos com o OSSC. Confira:

Mega Drive

O meu Sega Genesis funcionou com o OSSC sem qualquer problema em todos os jogos que testei que usam 240p. O modo de 480i, usado em dois ou três jogos, incluindo o modo de dois jogadores com tela duplicada do Sonic The Hedgehog 2 funciona, mas precisa de alguns ajustes nas configurações.

Ajustar as configurações é um inconveniente, mas é melhor que o Framemeister XRGB Mini, onde o modo 480i do Mega Drive falha miseravelmente, sem qualquer forma de contornar.

Os jogos de Master System também funcionam perfeitamente no Sega Genesis com o OSSC.

E um detalhe que pode incomodar alguns: a imagem do OSSC é tão nítida que as famosas jailbars do Mega Drive ficam mais visíveis.

Super Nintendo

Com o meu Super Nintendo, o OSSC falhou miseravelmente. Mesmo ajustando configurações o máximo que consegui foi sair do “sem sinal” para o vídeo piscando e falhando o tempo todo.

Eu já contava com isso, pois o Super Nintendo é um console particularmente problemático com o OSSC. E só funciona com algumas TVs específicas. O Super Nintendo originalmente gera um sinal com frequência um tanto fora de padrão, que é tolerado pelas TVs CRT, mas não pelas LCD.

Aqui o Framemeister XRGB Mini leva vantagem, pois por contar com o buffer de quadros (frame buffer), pode gerar um sinal perfeitamente compatível com qualquer TV.

O OSSC não funcionar com o Super Nintendo não é um problema para mim, pois desde que adquiri o Analogue Super Nt já não uso mais o console original.

Playstation One

O meu Playstation One não teve qualquer problema com o OSSC, funcionando sem precisar de ajustes tanto em 240p quanto em 480i, inclusive com mudança rápida entre as resoluções. Muitos jogos usam 480i em menus, às vezes em vídeos, mas o jogo em si costuma ser em 240p. A tela de boot com o logotipo do Playstation também é apresentada em 480i.

Aqui o OSSC também leva larga vantagem, pois o Framemeister XRGB Mini acaba sumindo com a imagem por vários segundos cada vez que há uma troca na resolução de saída do Playstation One.

Atari 2600

O Atari 2600 é um caso bastante particular, pois nele os próprios jogos cuidam de tarefas como temporização e sincronização. Por conta disto, alguns programadores tentaram fazer coisas diferentes, ou simplesmente erraram na programação, e isso gerou alguns jogos com problemas de temporização/sincronização, muitas vezes toleráveis por TVs CRT, mas intoleráveis nas TVs LCD modernas.

Dito isto, a grande maioria dos jogos do Atari 2600 funciona perfeitamente com o OSSC. Mas é claro que eu quis testar as exceções para ver como ele iria se comportar.

O primeiro jogo que quis testar foi o Tapper, um de meus favoritos. No Framemeister XRGB Mini ele pode ser jogado, mas os gráficos ficam um tanto zoados, como se tivessem sido desentrelaçados incorretamente. Inclusive já fiz um artigo aqui no Skooter Blog falando sobre isso, e mostrando a solução.

No OSSC acontece a mesma coisa. Ele detecta o sinal de 480i e tenta desentrelaça-lo. É realmente uma falha de programação do jogo. E a solução é a mesma do Framemeister. Consiste em usar uma versão modificada do jogo para gerar os gráficos em 240p. Aí fica perfeito.

Outro jogo problemático no Framemeister XRGB Mini é o Video Pinball. O Framemeister XRGB Mini falha miseravelmente em mostrar o gráfico. No OSSC o jogo fica perfeito, sem qualquer problema. Até hoje não sei o que há no Video Pinball que faz o Framemeister se perder.

Warlords também apresenta problemas de temporização, e sua versão original fica perdendo a sincronização, tanto no Framemeister XRGB Mini quanto no OSSC. A solução em ambos os caso é a mesma: usar uma versão modificada onde a falha é corrigida.

Por fim, testei o Condor Attack. Este é um jogo bem mal programado que apresenta falhas de sincronização até mesmo em TVs CRT. No Framemeister XRGB Mini ele fica perdendo o sinal com frequência. E no OSSC acontece a mesma coisa. Inclusive a TV mostra que está recebendo um sinal de 59 Hz (em vez de 60 Hz) nesse jogo. Não há solução para esse caso ainda.

Cabe destacar também que o jogo Front Line também exibe um sinal de 59 Hz na TV durante o jogo, alternando para 60 Hz apenas na tela de introdução das fases. A tela pisca nessas ocasiões e indica a mudança de frequência. Mas felizmente a mudança é rápida o suficiente para não prejudicar a partida.

Todos os outros jogos do Atari 2600 que testei no OSSC funcionaram perfeitamente, sem ajustes adicionais.

Confira mais fotos e o vídeo do OSSC em funcionamento:

Captura de Vídeo

A captura de vídeo é um dos pontos críticos com o OSSC. A maioria dos dispositivos de captura não é compatível com os modos de vídeo e taxas de atualização pouco usuais de sua saída.

O meu Elgato Game Capture HD60, por exemplo, é compatível apenas com o modo 480p (Line2x), e não me interessa ficar jogando nessa resolução baixa. Os modos Line3x, Line4x, e Line5x são incompatíveis, e uma mensagem de resolução não suportada às vezes é mostrada. Eu já sabia disso antes de comprar o OSSC, mas de qualquer forma fiz meus próprios testes para confirmar.

Para poder capturar a saída do OSSC é preciso usar algum outro dispositivo para “normalizar” o sinal. Algumas pessoas tiveram sucesso usando um XBox One para essa finalidade, dado que ele tem entrada de vídeo HDMI. Mas eu não tenho um para testar.

Eu tentei usar o Framemeister e o upscaler chinês para essa tarefa, mas ambos falharam. O primeiro detecta o sinal, mas só mostra a tela azul na saída. O segundo mostra uma mensagem de sinal inválido.

O meu paliativo está sendo usar o OSSC para jogar, e o Framemeister para capturar. O meu switch SCART, o gscartsw_lite, tem duas saídas, e isso veio bastante à calhar. Uso uma delas no OSSC e a outra no Framemeister, e assim fico com o melhor dos dois mundos.

Eis algumas transmissões ao vivo que fiz dessa forma, jogando Playstation One e o Atari 2600. Note como a transmissão é interrompida nas mudanças de resolução, e falha na captura do Video Pinball, por causa das limitações do Framemeister. Mas na tela eu estava vendo a imagem do OSSC enquanto jogava, sem essas limitações.




O vídeo do R4: Ridge Racer Type 4 ficou quase todo com o som saindo apenas de um lado, pois o cabo SCART do Framemeister estava mal encaixado. Este é um problema de jogar com um dispositivo e transmitir pelo outro, infelizmente. 🙁

O Diagrama de Conexões Atualizado

Com a chegada do OSSC e do Analogue Mega Sg, do qual farei um artigo em breve, precisei atualizar o meu diagrama de conexões. Como o OSSC não se dá bem com o Switch HDMI Vention VAA-S20, eu passei o Blu-Ray player para o switch e coloquei o OSSC na porta que ele liberou no Receiver Yamaha Aventage RX-A870. Ficou assim:

Diagrama de Conexões - Sala de TV - Versão Abril de 2019.

Diagrama de Conexões – Sala de TV – Versão Abril de 2019.

Framemeister versus OSSC

Essa é uma pergunta recorrente. Muitos já responderam, mas como é uma questão em que pesa muito o caso de uso e a própria opinião, vou acrescentar os meus 2 cents.

Latência

O principal ponto forte do OSSC é a latência praticamente zero, que é possível por ele não contar um com um buffer de quadros (frame buffer). Isso significa que conforme o OSSC vai recebendo o sinal do console, linha por linha, ele já faz o processamento também linha a linha e já a coloca na saída, de modo que a latência introduzida no sistema é de menos que duas linhas.

O Framemeister, por outro lado, precisa armazenar o quadro todo antes de trata-lo e coloca-lo na saída. Isso acrescenta uma certa latência, na faixa de 20ms. Em 60 fps cada quadro corresponde 16,6 ms.

Mas são apenas 20ms, isso faz alguma diferença na prática? Há quem jure que consegue perceber essa diferença jogando. Eu confesso que não consigo percebe-la conscientemente. Aliás, muitas vezes eu nem percebo que esqueci de por a TV no modo JOGO, e fico lá jogando com uma latência muito maior que 20ms.

E inconscientemente, isso faz alguma diferença? Aí eu já acredito que sim. Em muitos jogos, fazer um movimento ou pressionar um botão 20ms antes ou depois pode ser a diferença entre perder uma vida ou quebrar um recorde, ainda que essa latência não seja perceptível conscientemente.

Vou dar um exemplo, que talvez tenha sido mera coincidência, talvez não. O meu recorde no Enduro do Atari 2600, conquistado em 2015, era ter chegado ao 13º dia. Foi obtido jogando com meu Atari com mod S-Video e com o Framemeister. Desde então eu não havia repetido a façanha, que eu tinha inclusive capturado em vídeo.

Mas enquanto testava o meu OSSC, logo que ele chegou, iniciei uma partida casual de Enduro e acabei por chegar no 15º dia. Um novo recorde, que infelizmente não capturei em vídeo pois ainda não tinha chegado meu segundo cabo SCART macho-macho para poder ligar Framemeister e OSSC ao mesmo tempo. Mas tirei fotos:

Pode ser coincidência? É claro que sim. Quando eu era criança jogava na TV CRT, sem nenhuma latência e não passava do 7º dia. Habilidade e um pouco de sorte contam muito nesse jogo. Mas conseguir um novo recorde logo na primeira vez jogando com o OSSC, em um jogo que exige reflexos muito rápidos, serve para pensar se a menor latência não fez mesmo alguma diferença.

Mas o ponto forte do OSSC também é seu ponto fraco. Justamente por não contar com um buffer de quadros ele não pode fazer escala para qualquer resolução arbitrária, dar zoom, fazer interpolação com métodos temporais mais eficazes, etc. Coisas que o Framemeister consegue fazer sem dificuldade.

É também por conta do buffer de quadros que o Framemeister consegue oferecer uma saída compatível com qualquer TV, independentemente da entrada. Ele pode usar apenas resoluções e taxas de atualização padronizadas em sua saída, sem ficar preso à resolução e taxa de atualização de entrada. Ele pode simplesmente eliminar ou duplicar quadros periodicamente para manter a sincronia, ainda que isso introduza uma latência variável.

Troca de Resolução durante o Jogo

Outro ponto forte do OSSC é a sua capacidade de perceber rapidamente uma mudança de resolução do jogo, tipicamente de 240p para 480i ou vice-versa, ressincronizar e reproduzir a nova resolução em sua saída. O Framemeister leva vários segundos para ressincronizar e acaba tornando alguns jogos impraticáveis.

É claro que essa vantagem do OSSC depende da TV também ser rápida para trocar de resolução, uma vez que a resolução de saída também muda. Felizmente a Sony XBR-55X905E é bem rápida.

Cores e Qualidade do Vídeo

Este é um ponto em que não sei o motivo técnico de porque o OSSC é melhor que o Framemeister. Mas o fato é que ele é. O OSSC mostra cores mais vivas e vibrantes, e uma imagem mais nítida no geral, quando usado com fontes progressivas. O Framemeister exibe uma imagem mais lavada.

Alguns dizem que a imagem do Framemeister não é tão boa porque internamente ele não trabalha com RGB, precisando fazer conversões, o que deixa algumas cores diferentes.

Note que não estou dizendo que a imagem do Framemeister é ruim. Na verdade ela é muito melhor que jogar com vídeo composto ou com upscalers genéricos. Mas colocando OSSC e Framemeister lado a lado, o OSSC leva vantagem.

Resumo

Para resumir, o OSSC tem as seguintes vantagens:

  • Latência quase zero;
  • Troca rápida de resolução (240p para 480i e vice-versa);
  • Melhores cores e qualidade de vídeo;
  • Suporta o modo 480i do Mega Drive (com ajustes extras).

Por outro lado, o Framemeister leva as seguintes vantagens:

  • Maior compatibilidade com TVs, consoles e dispositivos de captura;
  • Opções de escala com fatores não inteiros e zoom;
  • Desentrelaçamento com algoritmos melhores que o simples bob para fontes entrelaçadas;
  • Sem problemas com o Super Nintendo (exceto na troca de resolução durante o jogo, que ocorre em alguns jogos).

Rastreamento

Estas são as informações de rastreamento do pacote obtidas no sistema da AliExpress:

2019.04.04 14:03 (GMT-7): Delivery successful
2019.03.30 08:09 (GMT-7): Cleared customs
2019.03.21 13:11 (GMT-7): Started customs clearance process
2019.03.19 10:02 (GMT-7): Accepted by Last Mile Carrier
2019.03.12 13:59 (GMT-7): Departed country of origin
2019.03.09 13:25 (GMT-7): Shipment accepted by airline
2019.03.09 04:32 (GMT-7): Shipment left country of origin warehouse
2019.03.09 00:10 (GMT-7): Shipment at country of origin warehouse
2019.03.08 23:40 (GMT-7): Shipment dispatched

Através do código LP + 15 dígitos, que aparece no sistema da AliExpress, é possível obter o código do ePacket postado na Suécia (LB + 9 dígitos + SE), usando o sistema do site Cainiao, que apresenta as seguintes informações:

Delivered
2019-04-04 14:03:00

Import clearance success
2019-03-30 08:09:00

Import clearance start
2019-03-21 13:11:00

Arrive at destination country
2019-03-19 10:02:00

Depart from transit country or district
2019-03-13 11:09:00

Arrive at transit country or district
2019-03-13 10:09:00

Hand over to airline
2019-03-12 13:59:00

Received by line-haul
2019-03-09 13:25:00

Outbound in sorting center
2019-03-09 04:32:52

Inbound in sorting center
2019-03-09 00:10:15

Accepted by carrier
2019-03-08 23:40:15

E estas são as informações obtidas no site do Correios:

04/04/2019
14:02
Objeto entregue ao destinatário
04/04/2019
10:35
Objeto saiu para entrega ao destinatário
02/04/2019
09:18
INDAIATUBA / SP
Objeto encaminhado
de Unidade de Tratamento em INDAIATUBA / SP para Unidade de Distribuição em REMOVIDO / SP
01/04/2019
13:35
CAJAMAR / SP
Objeto encaminhado
de Unidade de Tratamento em CAJAMAR / SP para Unidade de Tratamento em INDAIATUBA / SP
30/03/2019
08:10
CURITIBA / PR
Objeto encaminhado
de Unidade de Distribuição em CURITIBA / PR para Unidade de Tratamento em CAJAMAR / SP
30/03/2019
08:08
Fiscalização Aduaneira finalizada
21/03/2019
13:10
Objeto recebido pelos Correios do Brasil

Tabela-Resumo

E, por fim, temos a tabela-resumo da compra:

Nome do Produto: OSSC – Open Source Scan Converter
Nome Original: OSSC HDMI Converter Kit for Retro Game Console PlayStation 1 2 / Xbox one 360 / Atari Series / Dreamcast / Sega Series and so on
Loja: AliExpress | Loja: BitFunx Store
Valor: R$ 583,22
Valor atual: R$ 596,52 (US$ 144,50)
Forma de Pagamento: Cartão de Crédito Visa Internacional
Tipo de Frete: AliExpress Standard Shipping
Valor do Frete: R$ 62,04
País de Origem do Pacote: China
Data de Compra: 06/03/2019
Data de Envio: 08/03/2019
Data de Entrega: 04/04/2019
Tempo em Trânsito: 27 dias
Conteúdo Declarado: OSSC HDMI Con
Tipo de Conteúdo Assinalado: Others
Valor Declarado: USD 14.00
Tributado: Não
Valor Tributável:
Valor do Imposto:

Considerações Finais

Estou bastante satisfeito com o OSSC – Open Source Scan Converter, que chegou relativamente rápido, sem tributação e aparentemente tem uma boa construção.

Eu comprei-o ciente de que teria limitações na captura de imagens com o Elgato Game Capture HD60 e já contava com usar Framemeister para capturar e OSSC para jogar.

Quanto à TV, eu já tinha lido relatos de que as TVs Sony da série X900E funcionava com os modos Line4x e Line5x. A série X900E é a versão americana da série X905E do Brasil, à qual pertence a minha TV Sony XBR-55X905E. Então eu já estava na expectativa de que os modos de maior resolução iriam funcionar.

Também já contava com limitações no Super Nintendo, pois os relatos são de que ele não funciona na série X900E. Mas não me preocupei porque estou jogando Super Nintendo apenas no Analogue Super Nt.

Mas nem tudo foi previsto, no final acabei tendo uma surpresa positiva. Eu pretendia jogar no modo Line4x, usando 960p com bordas pretas para completar as 1080 linhas, pois não gostava da ideia de usar o modo Line5x e cortar bordas do jogo. O que foi surpresa para mim foi a TV Sony XBR-55X905E aceitar 1200p (1920×1200) e fazer a escala para 4K. Por essa eu não esperava, então o OSSC para mim acabou saindo “melhor que a encomenda”.

Quem for comprar o OSSC não pode esquecer de comprar também os cabos SCART RGB. Recomendo os cabos da Retro Gaming Cables.

Compartilhe o artigo com seus amigos se você gostou 😉 . Se você também quiser fazer suas compras na AliExpress, direto de Hong Kong, clique aqui e boas compras.

Link permanente para este artigo: https://www.skooterblog.com/2019/04/14/review-ossc-open-source-scan-converter-aliexpress/

14
Deixe um comentário

avatar
9 Comment threads
5 Thread replies
7 Seguidores
 
Comentário com mais reações
Hottest comment thread
8 Autores de comentários
CesarleandroVictor Lopan Autores de comentários recentes
  Inscrever  
mais novos mais velhos mais votados
Notificar sobre
Vinicius
Visitante
Vinicius

Uma coisa que eu fico invocado no mega é aquela linha no canto inferior esquerdo que fica piscando, nao sai nem nem a pau.

Membro

Meu maior interesse em adquirir o OSSC era conectar meu Super Nintendo a um monitor no meu quarto, que também será usado junto ao PC. Então, será que terei mais sucesso conectando a um monitor em vez de uma TV? Segundo o site oficial do VGP, os testes com monitores foram bem sucedidos. Mas ainda fico com essa preocupação.

Victor Lopan
Visitante
Victor Lopan

Tenho uma tv LG, e o meu super nintendo entra normalmente com o ossc, basta instalar um mod RGB, é bem simples o procedimento, assim ele amplifica o sinal de video do console. Fica a dica…

trackback

[…] este cabo para uso com o meu OSSC, do qual já falei aqui no Skooter Blog. Eu já tinha cabo SCART macho-macho sendo usado com o Framemeister, mas como eu queria usar os […]

trackback

[…] totalmente blindado macho-macho 2.0m foram adquiridos na Retro Gaming Cables para uso com o meu OSSC e com o meu Playstation […]

Membro

Não sou fã de consoles, mas gosto muito da sua análise técnica dessas soluções. Aqui mais umas notícias recentes do assunto que acho que vão te interessar:
https://m.slashdot.org/story/354712
https://m.slashdot.org/story/354812

Visitante
Thiago Salles

Adquiri um OSSC também e ele é muito bom mesmo! Tive a sorte de minha TV LG ser compatível com o Super nintendo, testei meu Super Famicom e Snes 2CHIP, não pude testar o 1CHIP pois não fiz o Mod CSYNC nele.
Tenho um Super NT e o Snes com OSSC a qualidade fica idêntica!
Testei com meu Mega Drive 1 Tectoy e o resultado ficou lindo! Em breve testarei com Playstation, Saturn e Dreamcast.

Membro

Fiz a compra de um OSSC com o mesmo vendedor que você indicou aqui no artigo. Porém, diferente do rastreamento que você mostrou na sua compra, o meu rastreamento não informa se chegou no Brasil. Devo me preocupar? Veja abaixo, desde o dia 25 que o sistema informa que deixou o país de origem.

Hand over to airline
2019-05-25 16:56:00

Depart from transit country or district
2019-05-24 15:44:00

Arrive at transit country or district
2019-05-24 13:53:00

Received by line-haul
2019-05-23 14:47:00

Outbound in sorting center
2019-05-22 19:22:59

Inbound in sorting center
2019-05-22 09:01:26

Accepted by carrier
2019-05-22 05:42:09

trackback

[…] lançada hoje a versão final do firmware v0.83 para o OSSC, conforme informação de seu criador, o marqs, no forum da […]

leandro
Visitante
leandro

https://loja.jasnet.com.br/

Gostaria de saber se alguém tem informação sobre esse produto, estou tentando um alternativa mais barata para jogar Mega Drive. Obrigado

Cesar
Visitante
Cesar

Eu utilizo esse kit com um Retrotink 2x em 480p e a qualidade no meu Mega Drive 1 fica inacreditável! Com certeza fica tão bom quanto o OSSC + Scart @ Line 2x.

×