jun 24 2007

Cientistas de Piracicaba – Release 2001

A história dos “Cientistas de Piracicaba” não tem um começo muito bem definido. Tudo começou quando Fabricio, Dinho e Erik se reuniram para fazer um trabalho na casa do Fabricio. Quando estavam terminando o trabalho, Fabricio trouxe o violão para Dinho afinar e tocar alguma coisa, e tiveram a idéia de testar como ficaria a gravação utilizando o microfone do PC. Após berrarem algumas coisas e tocar o violão, gostaram da idéia e comentaram na faculdade: “Quando acabarem as aulas, vamos nos reunir na casa do Fabricio e gravar umas músicas”. Adriano então como já conhecia o Junior, com quem tocou nos “Os Astronautas de Mármore”, propôs juntar todo mundo (inclusive o Erik e o Giordano) um dia pra fazer uma zona sonora regada a muita cerveja. Aqui começava a história dos Cientistas de Piracicaba…


Álbum: Ao Vivo

Ano de lançamento: 2000

Selo: Animal Records

País: Brasil

Nº de discos: 1

Conteúdo: 01. A Mais Pedida, 02. Será, 03. Morango do Nordeste, 04. Have Your Ever Seen the Rain, 05. Policia, 06. Que País É Este, 07. Polly, 08. I Used to Love Her, 09. Attitude, 10. Every Breath You Take, 11. She, 12. Pet Sematary, 13. Pretty Woman, 14. A Promessa, 15. Fogo e Paixão, 16. Borbulhas de Amor, 17. Como Eu Quero, 18. Ana Julia, 19. Maluco Beleza, 20. Aluga-se, 21. Otherside, 22. Born to be Wild, 23. Sons de Carrilhões, 24. Drums Solo, 25. O Astronauta de Mármore, 26. Conhece o Mário?, 27. What’s Up?, 28. Bate na Porta do Céu/Knockin’ on Heaven’s Door

Em 08/12/2000, um dia após o término das aulas na Unimep, foi marcada a primeira reunião dos Cientistas de Piracicaba, na casa do Júnior, em Rio Claro. O CD “Cientistas de Piracicaba – Ao Vivo”, reúne quase tudo que foi tocado em 08/12/2000, o repertório foi bem variado, não havia nenhum roteiro, tudo foi tocado sem nenhum ensaio, os vários erros ocorridos podem ser notados neste CD. Também não havia nenhuma preocupação com a qualidade, o objetivo era se divertir bastante. Todas as músicas foram gravadas em primeiro take. A formação da banda era: Dinho no violão, Adriano no baixo e Júnior na bateria. Fabricio, Erik, Adriano e Dinho se revezavam nos vocais. A banda ainda não tinha guitarrista e com isso este CD ficou com uma sonoridade bem acústica. O áudio foi registrado em 2 canais (fita K7) e vídeo (VHS-C). Posteriormente o som foi digitalizado e masterizado em CD, sem edição e sem overdubs, reproduzindo com fidelidade tudo o que foi registrado naquela tarde. A capa do CD é uma foto do Fabricio, que foi tirada por Erik, que estava sob os efeitos do álcool como podemos perceber pelo resultado. Neste dia também foi definido o nome da banda, o nome “Cientistas de Piracicaba” – uma referência à “Engenheiros do Hawaii” foi o escolhido. O nome tem uma explicação, quatro dos integrantes da banda: Fabricio, Erik, Adriano e Dinho cursam “Ciência da Computação” na Unimep em Piracicaba. Ao invés de Cientistas, poderiam ter usado o título correto, mas “Bacharéis em Ciência da Computação de Piracicaba” iria ficar mais estranho ainda… 🙂


Álbum: Ao Vivo e Em Cores

Ano de lançamento: 2000

Gravadora: Animal Records

País: Brasil

Nº de discos: 1

Conteúdo: 01. I Will Survive, 02. Sábado de Sol + 2 vídeos com as gravações do álbum “Ao Vivo”

Este CD traz os vídeos da gravação de 08/12/2000. A filmagem foi feita pelos próprios integrantes da banda. Posteriormente os vídeos foram digitalizados e lançados neste CD na íntegra, sem cortes e sem edição. O vídeo destaca o lado bem humorado dos Cientistas de Piracicaba em uma gravação totalmente descompromissada. O CD ainda traz 2 faixas de áudio bônus contendo as músicas: “I Will Survive” e “Sábado de Sol” que não foram registradas em fita K7 por motivos de força maior (a fita acabou e ninguém percebeu). A capa do álbum traz uma caricatura desenhada por Adriano. As faces usadas na caricatura foram criadas por Adriano para um outro projeto do grupo (incluindo Giordano), uma homepage-jornal para mostrar o “lado B” da Unimep, o projeto acabou não sendo levado adiante.

Estes ensaios, reuniões ou seja lá o que for começaram a ser chamados pelos caras da banda de “CDP” – referencia a sigla para Cientistas de Piracicaba – e assim foi marcado um CDP para o dia 15/12/2000, novamente na casa do Júnior. Dinho acabou não podendo comparecer de última hora, e para não perder a tarde após terem comprado as bebidas e plugado os instrumentos, os outros caras resolveram utilizar bases pré-gravadas no teclado. O resultado foi algo parecido com um videoke, chamamos de “Videoke de Pobre” porque não tinha as letras no vídeo como nos videokes tradicionais. O resultado foi tão estranho que nem sequer foi gravado em CD, mas as fitas K7 foram digitalizadas e o resultado está disponível em MP3, um vídeo também foi gravado e posteriormente lançado. Neste CDP também tivemos a presença de Júnior no vocal, algo inédito e que só voltou a acontecer no sexto CDP. Este dia também foi marcado pelos vocais mais esculachados da história do CDP, talvez pelo fato de que quando não se têm instrumentos para tocar fica mais fácil segurar a lata de cerveja.


Álbum: Volume 2

Ano de lançamento: 2001

Selo: Animal Records

País: Brasil

Nº de discos: 1

Conteúdo: 01. Passagem de Som, 02. Light My Fire, 03. Surfin’ U.S.A., 04. Que País É Este/Satisfaction/Desordem/Ideologia, 05. Proibida Pra Mim I, 06. Morena Tropicana, 07. Pra Ser Sincero, 08. Down Under, 09. More Than Words, 10. Robocop Gay, 11. Twist N’Shout, 12. Dinho Drums Solo, 13. Ela Não Está Aqui, 14. A Dor Desse Amor, 15. Borbulhas de Amor, 16. Fogo e Paixão, 17. Don’t Cry (alt. lyrics), 18. Proibida Pra Mim II, 19. Tema do Rock in Rio, 20. Sympathy for the Devil, 21. Fabricio Drums Solo, 22. Adriano Drums Solo

O terceiro CDP foi marcado para o dia 11/01/2001, mais uma vez na casa do Júnior. Este CDP teve a participação especial do Leonardo. A formação da banda continuava sendo Dinho no violão, Adriano no baixo, Júnior na bateria. Erik, Fabricio, Dinho, Adriano – e desta vez também Leonardo – nos vocais. Este CDP acabou sendo levado um pouco mais a sério, algumas músicas foram ensaiadas e acabaram ficando bem acima da média, mas notamos que estávamos fugindo da proposta inicial do Cientistas de Piracicaba, que era tocar o que viesse na cabeça, apenas pra se divertir, sem compromisso com qualidade. Este CDP foi registrado também em fita K7 e vídeo, e posteriormente digitalizado e lançado em CD, mais uma vez sem edições e sem overdubs. O CD acabou ficando bem variado, alternando momentos mais sérios e momentos de pura bagunça como é o caso da faixa “Passagem de Som”, que mostra os testes de som antes de iniciar. Foram incluídas também duas faixas do segundo CDP (Videoke de Pobre), que mostram um solo de bateria de Fabricio e outro de Adriano, sendo que ambos nunca haviam tocado bateria antes. A capa tem arte gráfica de Fabricio, usando uma colagem de fotos tiradas durante o ensaio, a idéia foi de Adriano que se inspirou na capa do CD ao vivo dos Raimundos.


Álbum: Cerveza Y Música

Ano de lançamento: 2001

Selo: Animal Records

País: Brasil

Nº de discos: 1

Conteúdo: 2 vídeos com as gravações de I’ll Be There for You, Garçom, Since I Don’t Have You, Robocop Gay, It’s Raining Men, La Bamba, I’ll Survive, Forever, Ela Não Está Aqui, A Dor Desse Amor, Que País É Este, Morena Tropicana, Tema do Rock in Rio, Down Under, Sympathy for the Devil e More Than Words

O CD “Cerveza Y Musica” traz os vídeos que foram gravados no “Videoke de Pobre” e no “Volume 2”. Mais uma vez os vídeos destacam o lado descontraído da banda, além das músicas temos algumas brincadeiras do pessoal. Destaque também para a música “Robocop Gay”, onde o prato da bateria cai no finalzinho da música e acaba com o último vestígio de seriedade dos integrantes. A capa tem arte gráfica de Adriano, com mais uma de suas caricaturas.

No final de janeiro de 2001, Fabricio resolveu comprar uma guitarra, treinou os poucos acordes que já conhecia do violão acústico e aprendeu mais alguns. Algum tempo depois, foi marcado o quarto CDP para 09/02/2001, desta vez na casa do Fabricio, pois Junior estava tendo aula. No quarto CDP houve algumas inovações: pela primeira vez tocaram com guitarra (mas sem bateria devido a ausência de Júnior). Outra inovação foi que pela primeira vez puderam ligar a mesa de som diretamente no PC, de modo que o som foi gravado digital, evitando os ruídos e a perda de freqüências presentes nas gravações anteriores (gravadas em K7 e posteriormente digitalizadas). Também foi possível verificar a altura de cada instrumento e microfone antes de tocar, e como resultado tivemos um som mais bem equalizado. Desta vez não houve registro em vídeo, apenas algumas fotografias foram tiradas. As músicas deste CDP estão disponíveis em MP3, porém ainda não foram lançadas em CD.

O quinto e até então último CDP ocorreu em 04/03/2001, na casa do Fabricio (para a infelicidade de seus vizinhos), desta vez sem a presença de Júnior e sem a presença de Erik. Novamente utilizou-se a mesa de som ligada diretamente ao PC. Foram gravadas apenas 4 músicas, que estão disponíveis em MP3, mas ainda não foram lançadas em CD.

Depois de um longo período de inatividade (devido às aulas e trabalho), em 12/07/2001 o CDP voltou a se reunir, desta vez na casa do Adriano. Finalmente puderam contar com todos os integrantes e todos os instrumentos: Dinho no violão, Fabricio na guitarra, Adriano no baixo e Junior na bateria. Todos se revezaram nos vocais (inclusive Junior) e tiveram a participação especial de Tex, também nos vocais. Estas gravações se caracterizam por um som mais elétrico e presença constante da bateria, contrastando com o início do CDP onde o som era mais acústico. Adriano fez alguns solos de guitarra que também foram registrados. Todo o áudio foi registrado em fita K7 e posteriormente digitalizado. As músicas estão disponíveis em MP3. Logo será lançado um álbum contendo material dessas 3 últimas reuniões e possivelmente da próxima.

O sétimo CDP está sendo planejado. A idéia de levar a banda adiante continua, talvez fazer um ensaio com a presença de Giordano e outros convidados. Há também a possibilidade de fazer uma festa com apresentação ao vivo, que seria uma grande bagunça mesmo.

Os caras também pretendem gravar suas próprias composições, algumas já estão prontas para serem gravadas (algumas novas e outras compostas pelos integrantes bem antes da formação da banda), outras precisam ser um pouco trabalhadas ainda (nos arranjos ou nas letras). É provável que seja lançado um CD apenas com composições próprias (e inéditas) dos Cientistas de Piracicaba.

Por enquanto, a maioria dos vizinhos e os poucos “privilegiados” que tem oportunidade de ouvir estas músicas acham que esta banda terá muito futuro… na área de Informática. 🙂

Link permanente para este artigo: https://www.skooterblog.com/2007/06/24/cientistas-de-piracicaba-%e2%80%93-release-2001/

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notificar sobre
avatar
wpDiscuz