jul 19 2016

Gravador de DVD de Mesa Panasonic DMR-ES10 como TBC

O Gravador de DVD de Mesa Panasonic DMR-ES10 é uma de minhas mais recentes aquisições. Pode parecer estranho adquirir um gravador de DVD de mesa em 2016, onde predomina o vídeo digital de alta definição. Mas continue lendo este artigo que eu vou lhe explicar o motivo da aquisição.

Há algumas semanas, eu resolvi ver como estavam os DVDs que gravei a partir de minhas fitas VHS há pouco mais de uma década. Na época fiz os testes com uma TV CRT (eu ainda não tinha LCD) e achei o resultado ótimo. Eu havia feito a digitalização com uma placa de captura PCI, a PixelView PlayTV Pro Ultra, conectando o vídeo cassete Gradiente GSV-860HF diretamente à placa. Gravei o som PCM 48KHz, sem compressão, e vídeo com compressão MJPEG, usando o Virtualdub. Com ajuda do TMPEGEnc fiz a compressão para MPEG-2 e gravei o resultado em DVDs de camada única (4,7 GB). Em alguns casos a resolução usada foi 352×480 e em outras 720×480, dependendo da duração do vídeo.

Como eu mencionei, o resultado me pareceu ótimo testando nas TVs CRT da época. Mas hoje, nas TVs LCD, é possível ver alguns macro-blocos e artefatos de compressão. Além disso, foram poucas as fitas que capturei na época: apenas minhas formaturas e algumas poucas gravações de TV. Muitas fitas VHS ainda estavam lá guardadas sem nunca terem sido digitalizadas.

Resolvi então que era hora de refazer as antigas capturas e capturar também as fitas VHS que ainda não haviam sido capturadas, algumas com mais de 20 anos e que não sei mais quanto tempo vão durar e por quanto tempo ainda terei equipamento capaz de reproduzí-las. Felizmente, nenhuma mofou. Parecem todas em perfeito estado.

O primeiro passo foi atualizar os equipamentos de captura. Nem lembro que fim teve a PixelView PlayTV Pro Ultra, talvez ainda esteja perdida em algum canto, talvez eu tenha vendido, mas o fato é que meu PC atual nem tem mais slots PCI. Decidi que adquiriria um equipamento USB dessa vez. USB 2.0 tem banda suficiente para transmitir vídeo em 720×480 sem compressão, o que é mais que suficiente para a resolução de fitas VHS, então não é mais necessário trabalhar com placas internas.

Há placas caras que fazem compressão por hardware, o que é desnecessário e indesejável, uma vez que os softwares atuais fazem um trabalho melhor. Além disso, com edição e tratamento, seria necessário refazer a compressão de qualquer forma. Depois de pesquisar, resolvi adquirir então uma Diamond VC500, que é boa, barata e tem drivers para o Windows 10 de 64 bits. Posso dispensar os softwares meia boca que vem com ela e capturar usando o bom e velho Virtualdub.

Mas se eu vou fazer a captura no PC, pra que um gravador de DVD de mesa? Por que não gravar diretamente com o Gravador de DVD de Mesa Panasonic DMR-ES10? Explico. Gravadores de DVD de mesa fazem compressão MPEG-2 por hardware, normalmente ruim, e ainda usam uma taxa de compressão constante. Isso significa que cenas de pouco ou muito movimento são comprimidas com a mesma taxa e, com isso, as cenas rápidas tendem a apresentar artefatos. Softwares fazem um trabalho melhor por utilizarem taxa variável, e podendo utilizar dois passos, sendo o primeiro apenas para analisar o material.

Dessa vez também resolvi que não gravaria mais o resultado em DVD. Cheguei a considerar gravar em Blu-ray, vídeo h.264 com resolução SD (720×480) e áudio AC3, mas a falta de softwares de autoração simples e funcionais me decepcionou. Só tem software complicado e software que quer recodificar todos os vídeos mesmo que eles sejam compatíveis com os padrões. Por fim achei melhor fazer arquivos MP4 (vídeo h.264 / áudio AAC) e deixá-los no meu NAS, onde posso reproduzi-los facilmente e diretamente nas duas Smart TVs da casa.

E onde entra o Gravador de DVD de Mesa Panasonic DMR-ES10 nessa história? Calma que eu chegou lá. Para fazer captura de VHS é altamente recomendado usar um TBC (Time Base Corrector) entre o video cassete e a placa de captura. TBCs são equipamentos que corrigem o sinal e/ou a qualidade da imagem de fitas VHS e outras fontes de vídeo analógico. Ele recebe um vídeo como entrada, coloca em um buffer e o corrige antes de apresentá-lo na saída.

TBCs foram bastante usados em edição de vídeo profissional. Hoje em dia, com a predominância do vídeo digital, a maioria dos modelos já foi descontinuado. O único modelo ainda fabricado é o AVT-8710, que tem um preço razoável para um TBC (US$ 235,00), afinal há equipamentos do gênero que custavam mais de US$ 1.000,00, quando eram fabricados. Mas com frete e impostos, mesmo o AVT-8710 acaba ficando bem caro para ser trazido para o Brasil.

Não existe uma definição exata e precisa do que um TBC deve fazer, mas duas tarefas típicas são: reduzir o jitter, que é aquele “balanço” da imagem que a imagem de VHS costuma apresentar e oferecer um sinal constante e sem defeitos para que a placa de captura não perca quadros.

E o interessante é que muitos gravadores de DVD de mesa também fazem algumas funções de TBC. Não são TBCs completos, mas em geral fazem essas duas funções citadas acima, que são suficientes para uma boa captura de VHS. A maioria deles só aplicam essas funções no sinal que estão gravando, mas há exceções, principalmente os primeiros modelos da Panasonic, em que este recurso está ligado o tempo todo e se aplica inclusive ao sinal que vai para as saídas. E este é justamente o caso do Gravador de DVD de Mesa Panasonic DMR-ES10.

Posteriormente a Panasonic corrigiu este “defeito”, de modo que os modelos mais novos não tem mais essa característica. Desta forma, o Gravador de DVD de Mesa Panasonic DMR-ES10 é um dos poucos modelos que podem ser usados como TBC, talvez o único modelo lançado no Brasil com essa característica.

Gravador de DVD de Mesa Panasonic DMR-ES10 como TBC

Para usar o Gravador de DVD de Mesa Panasonic DMR-ES10 como TBC, basta conectar o video cassete em uma de suas entradas, e conectar uma das saídas à placa de captura de vídeo, ou seja, o vídeo apenas passa por ele, sem que a função de gravação seja utilizada. O modelo vendido no Brasil aceita vídeo PAL-M e NTSC como entrada. Como o PAL-M só é utilizado no Brasil, não adianta importar o DMR-ES10 ou qualquer outro gravador, pois provavelmente eles não aceitarão PAL-M como entrada. A saída do DMR-ES10 é exclusivamente em NTSC, ou seja, ele também atua como transcodificador. Isso não faz diferença para a Diamond VC500, que aceita tanto NTSC como PAL-M, mas pode ser vantajoso caso a placa de captura não aceite PAL-M.

Gravador de DVD de Mesa Panasonic DMR-ES10 tem entradas de vídeo composto e S-Video e saídas de vídeo composto, S-Video e Video Componente. Qualquer saída pode ser utilizada independentemente da entrada. Eu estou usando a entrada de vídeo composto e a saída S-Video, evitando misturar novamente crominância e luminância (como acontece no vídeo composto) após o tratamento feito pelo DMR-ES10

Curiosamente os menus do DMR-ES10 podem ser apresentados em inglês, espanhol ou francês, mas não em português. A Panasonic teve o trabalho de implementar o PAL-M no DMR-ES10, mas não se deu o trabalho de colocar menus em português.

Dentre as opções, há um menu controle do nível de preto (Black Level Control), com 3 itens: “Input Level”, “Output Level (Composite/S-Video)” e “Output Level (Component)”. Não há consenso sobre qual seria o ajuste correto, mas eu tive os melhores resultados com Darker no primeiro item e Lighter no segundo. Também há um redutor de ruído de entrada (Line-in NR) que pode ser ajustado para Off, On e Automatic. Como é melhor deixar a redução de ruído para ser feita em software, deixo essa opção em Off.

Estou gostando bastante do trabalho do Gravador de DVD de Mesa Panasonic DMR-ES10 atuando como TBC para o meu vídeo cassete Gradiente GSV-860HFMinhas capturas estão realmente saindo melhor. A imagem fica mais estável e também não perco um único quadro.

A transcodificação do DMR-ES10 também é bastante superior à que eu costumava ver em transcodificadores dedicados, como os da Transcortec e outras empresas.

DMR-ES10 me custou R$ 300,00, o que é bem mais barato que um TBC de fato, como o AVT-8710, que também tem sua dose de problemas como mostram as avaliações na Amazon.

Estou convencido de que estou fazendo o melhor possível com essas capturas, ou bem próximo disso. Em fóruns internacionais, onde as pessoas tem acesso a equipamentos profissionais bem mais facilmente, o DMR-ES10 é bastante citado fazendo um bom trabalho como TBC, sendo inclusive usado por profissionais em muitos casos.

Quanto ao vídeo cassete, nos fóruns internacionais a JVC é destacada como uma das melhores marcas. No Brasil infelizmente não foram lançados muitos dos melhores modelos, inclusive os que tem TBC embutido. E não adianta importar, pois os importados não conseguirão ler fitas em PAL-M, que é o caso da grande maioria das minhas fitas.

A Gradiente teve parceria com a JVC por muitos anos. De fato, muitos dos modelos mais recentes de vídeo cassete da JVC no Brasil eram fabricados pela Gradiente em Manaus, e muitos modelos da Gradiente na verdade usavam tecnologia da JVC. O meu Gradiente GSV-860HF  é um dos últimos modelos lançados pela Gradiente no Brasil, tem 7 cabeças e som Stereo Hi-Fi, e usa tecnologia da JVC. É um dos melhores vídeo cassetes lançados no Brasil. Como é difícil achar um vídeo cassete hoje em bom estado, não pretendo trocá-lo e espero que ele não apresente problemas.

Em minhas pesquisas só achei dois modelos da Gradiente que acredito serem mais recentes que o GSV-860HF: o GSV-870HF, como o número no modelo deixa um tanto óbvio, e o V7, que acredito ser mais novo por ser prata em vez de preto, acompanhando uma moda de equipamentos eletrônicos prateados que surgiu lá no início dos anos 2000, e da qual o Panasonic DMR-ES10 também fez parteHoje essa moda já acabou e os equipamentos voltaram a ser pretos.

Note que não vou falar aqui sobre a funcionalidade do Panasonic DMR-ES10 como gravador e reprodutor de DVD porque não pretendo utilizar essas funcionalidades. A reprodução de DVDs e a sintonização de canais analógicos eu até testei. Mas a gravação de DVDs eu nem cheguei a testar, até porque ele só aceita DVD-R e DVD-RW, e eu não tinha nenhum à mão, meus regraváveis são todos DVD+RW.

Confira algumas fotos do Gravador de DVD de Mesa Panasonic DMR-ES10:

Gravador de DVD de Mesa Panasonic DMR-ES10

Gravador de DVD de Mesa Panasonic DMR-ES10

Gravador de DVD de Mesa Panasonic DMR-ES10

Gravador de DVD de Mesa Panasonic DMR-ES10

Gravador de DVD de Mesa Panasonic DMR-ES10 ligado à TV

Gravador de DVD de Mesa Panasonic DMR-ES10 ligado à TV

Gravador de DVD de Mesa Panasonic DMR-ES10 ligado à TV e sintonizando o SBT da TV aberta analógica

Gravador de DVD de Mesa Panasonic DMR-ES10 ligado à TV e sintonizando o SBT da TV aberta analógica

Gravador de DVD de Mesa Panasonic DMR-ES10 ligado à TV e sintonizando o SBT da TV aberta analógica

Gravador de DVD de Mesa Panasonic DMR-ES10 ligado à TV e sintonizando o SBT da TV aberta analógica

Video Cassete Gradiente GSV-860HF reproduzindo fita VHS e usando Gravador de DVD de Mesa Panasonic DMR-ES10 como TBC

Video Cassete Gradiente GSV-860HF reproduzindo fita VHS e usando Gravador de DVD de Mesa Panasonic DMR-ES10 como TBC

Video Cassete Gradiente GSV-860HF reproduzindo fita VHS e usando Gravador de DVD de Mesa Panasonic DMR-ES10 como TBC

Video Cassete Gradiente GSV-860HF reproduzindo fita VHS e usando Gravador de DVD de Mesa Panasonic DMR-ES10 como TBC

Video Cassete Gradiente GSV-860HF e Gravador de DVD de Mesa Panasonic DMR-ES10

Video Cassete Gradiente GSV-860HF e Gravador de DVD de Mesa Panasonic DMR-ES10

Aguarde o artigo sobre a Diamond VC500, onde falarei e mostrarei um pouco mais sobre este processo de captura de vídeos a partir de fitas VHS. Cogito também fazer uma pequena série sobre os detalhes deste processo, incluindo captura, edição e restauração, caso haja interesse dos leitores. Deixe seu comentário.

Link permanente para este artigo: https://www.skooterblog.com/2016/07/19/gravador-de-dvd-de-mesa-panasonic-dmr-es10-como-tbc/

Deixe um comentário

8 Comentários em "Gravador de DVD de Mesa Panasonic DMR-ES10 como TBC"

Notificar sobre
avatar
Ordenar por:   mais novos | mais velhos | mais votados
Maia
Visitante

Bacana

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

Mas você comprou o gravador de DVD onde? Mercado Livre?

Visitante
Polter

Os videos que vai digitalizar sao pessoais como festa de aniversário ou tem preciosidades da TV dos anos 90, como banheira do gugu e mamonas assassinas que vc pretende compartilhar?

GRobusto
Visitante

Pode informar, por favor, onde adquiriu este produto? Tive um da Samsung que funcionava perfeitamente, e com o qual gravava vídeos de minha câmera digital e de fitas VHS. Ocorre que apresentou defeito no leitor ótico e a assistência técnica informou que não produzem mais a peça.
Necessito comprar outro. Poderia me informar onde posso comprar?

Lincoln
Visitante
Lincoln

Eu tenho o modelo Insignia NS-1DRVCR que é um combo DVD-R e VCR. Coloco o VHS nele pra tocar já gravando automaticamente para um DVD-R ou DVD-RW.
Ótimo produto, muito bom !!!

trackback

[…] eu já disse no artigo sobre o Gravador de DVD de Mesa Panasonic DMR-ES10, há algumas semanas resolvi ver como estavam os DVDs que gravei a partir de minhas fitas VHS há […]

wpDiscuz