jan 14 2011

ShopTo: Gran Turismo 5 (PS3)

Dando seqüência aos artigos sobre jogos de Playstation 3 (PS3) baratos direto da Inglaterra com a ShopTo, falo hoje sobre o Gran Turismo 5, um dos maiores nomes em jogos de corrida, famoso por sua simulação bastante realista e belos gráficos, e que teve sua estréia no primeiro Playstation. Gran Turismo 5 é exclusivo do Playstation 3, conta com mais de 800 modelos de carros, 35 pistas (60 layouts). O jogo também é totalmente compatível com a tecnologia 3D.

Gran Turismo 5 (PS3) na embalagem ainda lacrada

Gran Turismo 5 (PS3) na embalagem ainda lacrada

Coloquei o Blu-ray do Gran Turismo 5 no Playstation 3 e como de praxe havia uma atualização a ser feita, para a versão 1.05. Tal atualização tinha mais de 600MB e demorou “apenas” umas 12 horas para baixar dos servidores lentos da Sony. Com isso tive de deixar o PS3 ligado de madrugada e adiar a primeira partida para o dia seguinte. É nessas horas que dá saudade do Atari 2600, em 5 segundos você colocava o cartucho, ligava e já estava jogando. 🙂

Após a atualização vem a instalação, essa levou mais cerca de meia hora, aparentemente o jogo instala vários gigabytes no HD para diminuir o tempo de carga durante o jogo. Feita a instalação começou a apresentação de vários minutos, muito bem feita. Logo de cara me impressionei com a resolução, ela é 1080p (Full HD), algo que eu só tinha visto em jogos com gráficos mais simples que são vendidos apenas na PSN. Achei que ia ser só na abertura possivelmente pré-renderizada, mas constatei que é tudo 1080p, inclusive durante as corridas.

Gran Turismo 5 (PS3)

Gran Turismo 5 (PS3)

Como de costume, há um modo de jogo Arcade para quem quer apenas escolher um bom carro e jogar, sem gastar muito tempo. E há a opção Simulação onde você começa com dinheiro suficiente para comprar um carro usado não muito caro, correr nas pistas já liberadas e aos poucos ir conseguindo mais dinheiro para equipar seu carro ou comprar novos carros. Você também ganha alguns carros ao vencer certos eventos. Cada carro e cada corrida também tem seu nível de experiência mínimo para poder ser jogado. O nível de experiência também vai aumentando à medida que participamos dos eventos. Talvez tudo isso seja óbvio para quem já jogou outros jogos da série Gran Turismo, mas eu só joguei um pouco os dois primeiros no velho Playstation One, visto que Playstation 2 eu nunca tive e as versões anteriores do Gran Turismo do Playstation 3 eu também não tive. E mesmo assim, joguei mais no modo Arcade porque não tinha paciência para ficar correndo para obter as licenças, algo que também está no Gran Turismo 5, mas não é obrigatório.

Parte traseira da capa do Gran Turismo 5 (PS3)

Parte traseira da capa do Gran Turismo 5 (PS3)

Mais uma vez tive que me acostumar com os controles, diferentes do F1 2010, Modnation Racers e Need For Speed: Hot Pursuit, que são os jogos de corrida que eu vinha jogando recentemente. Mas logo me acostumei e não tive mais problemas, conseguindo correr sem sair da pista e ganhar as primeiras corridas no modo simulador. As indicações na pista de melhor traçado e do momento de frear ajudam bastante. Logo já ganhei um Kart (esse achei difícil de pilotar), consegui dinheiro suficiente para entrar na Concessionária, comprar um Golf GTI e participar de um evento sazonal em que apenas 5 tipos de carros poderiam participar. Com esse evento já subi rapidamente uns 8 níveis de experiência e ganhei mais uma boa quantidade de dinheiro. Ao contrário das primeiras versões, dessa vez estou gostando do modo simulador.

Manual e disco Blu-ray do Gran Turismo 5 (PS3)

Manual e disco Blu-ray do Gran Turismo 5 (PS3)

O modo online eu ainda não testei, até tentei entrar em uma sala, mas demorou um bocado para conectar, carregar, etc. e quando finalmente entrou em uma das salas, a primeira que apareceu na lista das recomendas pelo próprio jogo, um japonês xarope disse um “Friends only room, ok?”, dizendo que ele queria ficar sozinho com seus dois amiguinhos também japoneses (nada contra os japoneses, apenas contra esse específico que frustrou minha primeira tentativa de jogar online). Um britânico que estava na sala até reclamou que não ia atrapalhar, mas os caras ignoraram e começaram a falar em japonês. Fiquei com raiva, saí e voltei a jogar offline, até porque com meus carros atuais e pouca experiência eu acho que não teria muitas chances.

Um ponto negativo é relativo ao detalhamento dos carros. Eu sei que são mais de 800 carros, mas apenas os top (dizem que cerca de 200) foram construídos com todos os seus detalhes. Os demais são meio “lisos”, e não contam nem com a visão interna do cockpit, você só pode jogar com a visão externa ou com uma visão interna que não mostra a parte interna do carro. Isso eu achei um tanto chato, seria legal se tivessem dado o mesmo tratamento para todos os carros.

Um ponto positivo é que tem não apenas o multiplayer online, mas também um multiplayer dividindo a tela em duas partes. Ainda não testei esse modo, mas achei legal finalmente encontrar um jogo de corrida bom (além do Modnation Racers) que permite o multiplayer dividindo a tela. Minha namorada gosta de jogos de corrida e a primeira pergunta que ela faz toda vez que compro um novo jogo do gênero é: “Dá para jogar em dois?”, pois jogar um de cada vez não tem a mesma graça, principalmente porque os jogos (ou talvez seja uma limitação do próprio PS3) não contam com um recurso de trocar o usuário rapidamente (para que cada um faça seu próprio campeonato, ganhe seus próprios troféus, etc.), exigindo que o jogo seja encerrado, o usuário trocado e o jogo iniciado novamente, perdendo vários minutos em alguns casos.

O modo 3D é interessante, realmente dá  a sensação de profundidade, mas não gostei tanto quanto gostei do efeito 3D do Wipeout HD. Esse teste foi durante o dia, então talvez fique melhor à noite jogando no escuro total. Há opções para ajustar parallax (a “força” do efeito 3D) e a convergência, mas nem testei porque a opção está no menu e seria necessário ficar modificando e entrando em uma corrida para testar até achar o ajuste ideal. Seria bem melhor se os desenvolvedores  simplesmente colocassem uma imagem de teste que mostrasse um exemplo do efeito 3D em tempo real, enquanto a configuração é feita. Vale destacar que com o modo 3D ativado, a resolução cai de 1080p para 720p. Isto já era esperado, pois no modo 3D o videogame deve renderizar o dobro de quadros, e seu poder de processamento provavelmente não permite fazer isso mantendo a resolução em 1080p.

E agora vamos aos dados da compra. Ela foi feita no dia 28/12/2010 e enviada no dia seguinte. Foi a primeira compra a chegar em 2011, veio rapidamente mas também veio com uma péssima notícia: foi tributada. O aviso para buscar o jogo nos correios chegou em 11/01/2011, e havia um número de rastreamento com final BR, portanto não dava para saber do que se tratava. Descobri que quando a compra não tem código de rastreamento (como é o caso dessa) e acaba sendo tributada, os Correios no Brasil colocam uma etiqueta de registrado daqui mesmo e passam a fazer o rastreamento. Provavelmente fazem isso pro pacote não sumir depois de tributado e os Correios terem de arcar com o imposto. Eis o que consta no rastreamento:

DataLocalSituação
08/01/2011 10:43AC (Removido)Aguardando retirada
Endereço: (Removido)
08/01/2011 09:48CDD (Removido)Encaminhado
Em trânsito para AC (Removido)
08/01/2011 06:09CTE CAMPINAS – VALINHOS/SPEncaminhado
Encaminhado para CDD (Removido)
07/01/2011 21:13CTE CURITIBA – CURITIBA/PREncaminhado
Encaminhado para CTE CAMPINAS – VALINHOS/SP
07/01/2011 15:15CTE CURITIBA/EIN – SAO JOSE DOS PINHAIS/PREncaminhado
Em trânsito para CTE CURITIBA – CURITIBA/PR

Pelos dados do rastreamento vejo que o pacote estava disponível para retirada desde o dia 08/01 (na verdade 10/01, já que 08/01 foi sábado e a agência não abre), mas eu não tinha como saber por não ter o código de rastreamento. Chegou em menos de 2 semanas, bastante rápido e antes que alguns outros pacotes de 2010 que não apareceram ainda. Mas eu preferia que tivesse demorado mais e viesse sem imposto. O imposto não foi caro, foram exatos R$ 18,59, pois consideraram o valor do bem como sendo £ 12,00 (libras esterlina), o que equivale a R$ 30,98 pela cotação usada (R$ 2,5819). Assim 60% de R$ 30,98 é igual aos R$ 18,59 que foram cobrados. Ou seja, mesmo com o imposto ainda é mais barato do que comprar no Brasil.

O pacote da ShopTo com o Gran Turismo 5 (PS3), com o selo de rastreamento acrescentado no Brasil e a etiqueta informando que foi tributado

O pacote da ShopTo com o Gran Turismo 5 (PS3), com o selo de rastreamento acrescentado no Brasil e a etiqueta informando que foi tributado

O que mais enche o saco é ter de ir buscar o pacote na agência, e esperar mais de meia hora na fila porque a agência tem poucos funcionários para atender a demanda. Até a fila exclusiva de idosos e gestantes estava com espera de mais de meia hora. É lamentável a situação em que os 8 anos de (des)governo do PT deixaram os Correios, totalmente sucateado e citado apenas nas manchetes de escândalos. Não sei vocês, mas eu preferiria ter um correio privatizado do que um correio estatal com cargos sendo oferecidos à “companheiros” em trocas de favores. Na Receita Federal, o fiscal da vez foi o Paulo, velho conhecido (se eu tivesse o salário desses caras eu também não trocaria de emprego). Agora até a assinatura do cara na NTS (Nota de Tributação Simplificada) é impressa, ou seja, devem ter automatizado o processo todo para conseguirem tributar mais pacotes. Na descrição dos bens o fiscal colocou “CD/DVD/GAMES” e em negrito “VERIFICAÇÃO NÃO INVASIVA”, indicando que o pacote não foi aberto e que apenas chutaram um valor qualquer, felizmente menor do que o valor real do produto.

No ano de 2010 foram 17 pedidos na ShopTo e nenhum tributado. Em 2011 logo o primeiro já chegou tributado. Pode ter sido apenas uma infeliz coincidência, afinal a tributação é por amostragem, e cedo ou tarde algum pacote cairia nessa amostragem maldita e seria tributado. Por outro lado, muitas pessoas tiveram pacotes da ShopTo tributados nesse final/início de ano. Seria uma mudança nos padrões de tributação? Será que o pacote da ShopTo ficou manjado? Seria um (improvável, mas não impossível) lobby da Sony do Brasil? Será que o governo quer aumentar a arrecadação para lançar um Mensalão versão 2011?

Vale lembrar que até meados de 2008 poucos pacotes destinados ao interior de São Paulo eram tributados, mas isso mudou no final do ano quando os pacotes dessa região começaram a passar por São José dos Pinhais. No ano de 2009 praticamente todos os pacotes com rastreamento, que eram destinados ao interior de São Paulo, eram tributados. E isso mudou novamente em 2010, quando a Receita Federal em São José dos Pinhais passou a fiscalizar os pacotes do Brasil todo, e por terem mais serviço passaram a tributar menos os pacotes do interior de São Paulo e, conseqüentemente, todos os meus pacotes de 2010 acabaram saindo ilesos. E agora em 2011, seria uma nova mudança? Será que a “era Dilma” será de 4 anos em que os impostos, que sempre foram abusivos, também serão aplicados rigorosamente? Ainda é cedo para dizer, vamos aguardar…

A única coisa certa é que a alíquota de 60% deve permanecer ou até aumentar, pois a maioria da população optou por eleger essa presidenta, que é sucessora do “cara” que ficou 8 anos no poder e não fez a reforma tributária, e ainda teve  a cara de pau de falar que não pode baixar os impostos porque país que o trabalhador tem todos os dentes na boca tem impostos altos. Só esqueceram de avisá-lo que nos países de primeiro mundo os impostos são altos, mas os cidadãos tem segurança, saúde, educação, etc. de qualidade em contrapartida. No Brasil os impostos são tão altos quanto o de países de primeiro mundo, mas escapam todos pela torneira da corrupção, que sempre existiu e que o PT abriu ainda mais (basta lembrar do mensalão e de seus articuladores que estão todos novamente no poder junto com a Dilma). Ou seja, pagamos impostos de primeiro mundo, mas não temos segurança nenhuma, a saúde pública é de péssima qualidade e a educação é tão ruim que os alunos saem da escola mal sabendo escrever corretamente.

Eu já disse aqui no Skooter Blog que uma alternativa prática seria fazer como algumas lojas dos Estados Unidos fazem para vender com entrega no Canadá. Se você mora no Canadá e quer comprar nos EUA, pode usar lojas que já cobram o imposto canadense e repassam o valor para o governo do Canadá (NewEgg é uma delas). Obviamente o imposto lá não tem uma alíquota absurda de 60% como aqui. Lá cobram apenas o imposto federal (GST) de 5% e o da província (PST) que varia (em torno de 7%). No caso da província que eu morei (Alberta) esse imposto era zero, portanto eu pagava apenas os 5%, diretamente pra loja, que repassava pro governo canadense. É um valor justo, que realmente é aplicado em favor dos cidadãos, e eu ainda não tinha o trabalho de ir pagar nada nos Correios. Além disso, o pacote ainda passava muito rapidamente pela alfândega por já estar com toda a documentação em ordem e o imposto pago. Se no Brasil fosse assim, a arrecadação total seria até maior, os prazos seriam menores, e tudo sem precisar de mais funcionários na fiscalização. Mas infelizmente isso provavelmente não é de interesse dos governantes que mandam por aqui, que utilizam a filosofia esquerdista de estado inchado, provavelmente para facilitar a corrupção.

É claro que no Canadá, no caso das lojas que não recolhem o imposto canadense, o comprador também está sujeito a tributação como no Brasil, tendo de ir recolher os impostos no correio (que as vezes até tem fila, mas nunca tão demoradas quanto as daqui). A diferença é que o imposto nesse caso também é apenas os 5% (e o imposto da província se houver), aplicável por lei nas compras acima de $20 CND (dólares canadenses), mas na prática o imposto quase nunca é cobrado, no meu caso nunca foi.

E vou encerrando por aqui. Para comprar na ShopTo basta clicar no link dos produtos que estão no artigo. Quer algum jogo que não está com link no artigo? Deixe seu comentário que responderemos com o link o mais rápido possível. Comprando através de nossos links você aproveita os excelentes preços da ShopTo e ainda ajuda o Skooter Blog a continuar no ar.

Links para os produtos citados neste artigo:

Link permanente para este artigo: https://www.skooterblog.com/2011/01/14/shopto-gran-turismo-5-ps3/

Deixe um comentário

47 Comentários em "ShopTo: Gran Turismo 5 (PS3)"

Notificar sobre
avatar
Ordenar por:   mais novos | mais velhos | mais votados