«

»

out 22 2015

Imprimir Post

Dossiê OLD!Gamer: Master System

Na última sexta-feira chegou o meu Dossiê Old!gamer. Master System! Antes de falar dele, um pouquinho de (minha) história: o Master System foi meu segundo videogame, logo depois do Atari 2600. Confesso que defendi-o bastante naquelas discussões infantis de Sega versus Nintendo. 🙂

Não tive o Master System por muito tempo, infelizmente. Logo vieram o Mega Drive, o Super Nintendo, os PCs e toda a história que quem acompanha o Skooter Blog já conhece, e o Master System foi deixado de lado. Porém, este videogame certamente foi marcante para mim, fez parte da minha infância e da minha história. Sim, eu jogava bola e empinava pipas durante a semana, mas na sexta-feira era dia de alugar um ou dois cartuchos para jogar no final de semana. E se os jogos fossem bons, várias horas de diversão em frente à TV estavam garantidas. Na segunda-feira os jogos eram devolvidos e a rotina voltava ao normal.

Com a chegada da Internet e a descoberta dos emuladores, em 1998 eu criei a Master Land. Dentre tantos consoles, foi o Master System o escolhido para ter um site dedicado à ele. Não só pelo meu histórico, mas também por ser justamente o “console japonês naturalizado brasileiro”, de modo que como brasileiro eu poderia contribuir mais com a comunidade internacional, mostrando mais sobre as nossas exclusividades, e também trazendo as informações lá de fora que estavam inacessíveis para quem não dominava o inglês. Esta também parece ser uma das motivações para a existência do Dossiê Old!gamer. Master System. Nenhum guia japonês ou de qualquer outro país conseguiria falar com tanta propriedade sobre o Master System. Então quando vi que o Dossiê Old!gamer. Master System seria lançado eu sabia que precisava ter um, ainda mais depois de saber do envolvimento do Orakio Rob (Gagá Games), que sempre fez excelentes análises de jogos.

Na chegada do Dossiê Old!gamer. Master System, a primeira surpresa foi com o tamanho do livro. Pelas fotos eu tinha impressão que ele seria do tamanho de uma revista (algo próximo do A4?), mas na verdade ele é menorzinho. Dada a quantidade de páginas (224), acho que esse tamanho caiu muito bem. A impressão toda colorida também me agradou. Afinal de contas, ver fotos e screenshots em preto-e-branco não teria muita graça. O visual da capa lembrando a caixa do console e capa dos jogos também é excelente.

A capa é flexível e a encadernação é daquelas que não deixam o livro ficar aberto sem que fiquemos segurando, exceto pelas páginas centrais. Infelizmente isso é bastante comum no Brasil com praticamente todas as editoras. Em livros norte-americanos é mais comum encontrarmos capa dura e encadernações que permitem que o livro pare aberto em qualquer página. Mesmo esses livros norte-americanos, quando traduzidos para o português e impressos por alguma editora nacional, acabam perdendo essas características. É claro que capa dura e encadernação boa geram custos, e a Editora Europa provavelmente preferiu deixá-los de lado para ter um livro com custo acessível: R$ 29,90 na pré-venda e R$ 39,90 após o lançamento. Mas na Amazon está custando apenas R$ 26,85 neste momento em que escrevo, e só tem 4 no estoque. Corre lá!

Dossiê OLD!Gamer: Master System

Dossiê OLD!Gamer: Master System

Dossiê OLD!Gamer: Master System

Dossiê OLD!Gamer: Master System

Dossiê OLD!Gamer: Master System

Dossiê OLD!Gamer: Master System

Dossiê OLD!Gamer: Master System

Dossiê OLD!Gamer: Master System

O livro é dividido em duas partes. A primeira conta a história do console, fala do hardware, dos acessórios, etc. Muito disso quem é fã do Master System já conhece muito bem, mas para quem vai conhecer agora é um apanhado excelente. Mesmo para quem já conhece bem a história, os modelos, os acessórios, vale a pena comprar o livro apenas pela entrevista com o Stefano Arnhold, presidente do conselho da Tec Toy, que deu muitas informações que para mim são inéditas. São detalhes das conversas da Tec Toy com a Sega, da criação dos comerciais, do desenvolvimento do modelo Compact com fonte embutida, do Super Compact, de como eles mostraram o Street Fighter II para o pessoal da Capcom. É muita informação interessante.

A segunda e maior parte é um guia com todos os jogos do console. Cada ano de lançamento tem sua sub-seção, que começa com uma bela imagem em página dupla de um dos principais jogos daquele ano. Cada jogo tem sua ficha técnica, screenshots, e uma breve descrição. São 3 jogos por página, mas os melhores e mais importantes ocupam o dobro do espaço e as vezes a página toda. Uma bandeirinha ao lado do título indica os jogos que foram lançados no Brasil. Títulos alternativos, versões brasileiras, nada disso foi esquecido. É um ótimo guia para descobrir ou re-descobrir jogos que já estavam esquecidos na memória. Por mais que o Mega Everdrive ou Master Everdrive permitam ver a lista e escolher qualquer jogo para jogar na hora, nada como ver a ficha completa, os screenshots e a mini resenha para fazer a escolha.

De um único item senti falta na ficha técnica: a quantidade de megas do jogo. Por mais que isso seja irrelevante hoje, a Sega sempre destacou o tamanho da ROM de seus cartuchos na capa do jogo. E na época era comum essa informação constar nas conversas sobre os jogos. A quantidade de megas as vezes ajudava a decidir qual jogo escolher na locadora, pois em geral os jogos mais complexos tinham mais megas, ainda que muitos dos melhores jogos tivessem apenas 1 ou 2 megas. Comentários como “Nossa, Psychic World é ótimo e tem apenas 2 megas” ou “Puxa, esse Teddy Boy é muito simples, deveria ter imaginado, afinal ele tem só 256 K” eram comuns. Então, eu considero que essa é uma informação importante para constar na ficha técnica, tanto que eu já as colocava nas fichas técnicas da Master Land em 1998. Fica como sugestão para uma segunda edição.

Em resumo, fiquei bastante satisfeito com o Dossiê Old!gamer. Master System e recomendo para todos que são fãs do Master System ou de videogames em geral.

Ficha Técnica

Número de páginas: 224
Editora: Europa (29 de setembro de 2015)
ISBN-10: 8579603145
ISBN-13: 978-8579603143
Formato: 15 x 21,5 cm
Idioma: Português
Coleção: Biblioteca OLD!Gamer

Confira algumas fotos de algumas páginas aleatórias:

Dossiê OLD!Gamer: Master System

Dossiê OLD!Gamer: Master System

Dossiê OLD!Gamer: Master System

Dossiê OLD!Gamer: Master System

Dossiê OLD!Gamer: Master System

Dossiê OLD!Gamer: Master System

Dossiê OLD!Gamer: Master System

Dossiê OLD!Gamer: Master System

Dossiê OLD!Gamer: Master System

Dossiê OLD!Gamer: Master System

Dossiê OLD!Gamer: Master System

Dossiê OLD!Gamer: Master System

Dossiê OLD!Gamer: Master System

Dossiê OLD!Gamer: Master System

Dossiê OLD!Gamer: Master System

Dossiê OLD!Gamer: Master System

Dossiê OLD!Gamer: Master System

Dossiê OLD!Gamer: Master System

Dossiê OLD!Gamer: Master System

Dossiê OLD!Gamer: Master System

Dossiê OLD!Gamer: Master System

Dossiê OLD!Gamer: Master System

Atualização (14/06/2016): Incluído vídeo mostrando o Dossiê OLD!Gamer: Master System e o Dossiê OLD!Gamer: Super Nintendo.

Sobre o autor

Skooter

Skooter é cientista da computação e fundador do Skooter Blog. Tem interesse em tudo relacionado a tecnologia e gosta de economizar fazendo suas compras diretamente do exterior.

Link permanente para este artigo: http://www.skooterblog.com/2015/10/22/dossie-oldgamer-master-system/

1 comentário

4 menções

  1. 1
    Rodrigo

    Até hoje me arrependo de deixar minha mãe dar a um primo meu o Master System com meia dúzia de cartuchos. Óbvio que ele foi pro lixo. Mas com certeza se tivesse em minhas mãos estaria funcionando até hoje, já que estava impecável até a doação. Iria fazer um belo par ao lado do Pense Bem da minha esposa que funciona até hoje. Só tive que baixar na Internet e também comprar revistas no Mercado Livre. Meu filho de 6 anos adorou!

  1. 2
    Carta da Tec Toy – 17 de Janeiro de 1992 - Skooter Blog

    […] que só fui jogar com os emuladores e no hardware real após a aquisição do Mega Everdrive. O Dossiê Old!gamer. Master System coloca a data de lançamento do Ninja Gaiden do Master System como sendo 1990, mas acho que eles […]

  2. 3
    Chegou meu Dossiê OLD!Gamer: Super Nintendo - Skooter Blog

    […] acompanha o Skooter Blog já deve ter visto por aqui a minha avaliação do Dossiê OLD!Gamer: Master System. Com o sucesso do livro sobre o Master System, a Editora Europa resolveu lançar uma Coleção […]

  3. 4
    Dossiê OLD!Gamer: MSX e a Segunda Temporada - Skooter Blog

    […] Dossiê OLD!Gamer: Master System […]

  4. 5
    Dossiê OLD!Gamer: Atari 2600 - Skooter Blog

    […] Dossiê OLD!Gamer: Master System […]

Deixar uma resposta