ago 18 2017

Atari 2600 da Polyvox com placa americana Rev. 17

Neste artigo falo sobre um Atari 2600 da Polyvox com placa americana Rev. 17, que adquiri recentemente.

Quem acompanha o Skooter Blog sabe que eu já tinha outros três Atari 2600, dos quais já falei aqui:

Por que então um quarto Atari 2600? Vamos explicar.

Atari 2600 VCS dos EUA com S-Video, Vídeo Composto, Áudio Estéreo e Pausa utiliza o mod S-Video da Longhorn Engineer. Na época da compra, essa era a melhor imagem que um Atari 2600 poderia oferecer.

Porém, algum tempo depois surgiu o 2600RGB, um mod com saídas de vídeo composto, S-Video e RGB! A imagem é fantástica e se confunde facilmente com a de emuladores. Não apenas a imagem RGB é mais nítida, as cores também são muito mais definidas e precisas.

Por algum tempo eu tentei adquirir um Atari 2600 com o mod 2600RGB já instalado, porém não tive sucesso. O Yurkie, distribuidor do 2600RGB nos EUA faz instalações, e a princípio disse que me venderia um Atari 2600 com o kit pré-instalado, mas não se responsabilizava pelo pacote, queria o pagamento no PayPal da namorada dele e enviado como presente. Mas depois pensou um pouco mais e acabou desistindo de vez porque não queria o incômodo de uma postagem internacional.

Contatei também um vendedor do eBay que instala o 2600RGB. Ele é conhecido como Crayon King. Disse que faria o serviço. Chegou a comprar um Atari 2600 que eu mesmo escolhi no eBay para instalar o mod. Disse que o faria no final de semana, mas os finais de semana foram passando, passando, e ele sempre dizia que estava muito ocupado. Depois de um par de meses acabei desistindo.

Percebi que se eu quisesse um Atari 2600 com o mod 2600RGB eu teria de fazê-lo eu mesmo. Tenho pouca experiência com solda, mas olhando o passo a passo do projeto achei que dava para pelo menos tentar encarar.

Fazer eu mesmo teria algumas vantagens: poderia fazer as coisas do meu jeito e ficaria mais barato, pois eliminaria o custo da mão de obra. Por outro lado, precisaria investir em algumas ferramentas, que apresentarei aqui no SKooter Blog em artigos futuros. Mas as ferramentas servirão para outros trabalhos, assim como a experiência adquirida. Resolvi encarar o desafio.

Eu poderia usar um dos meus três Ataris? Até poderia, mas havia algumas complicações. A instalação do 2600RGB é feita, dentre outros passos, removendo o chip principal (TIA) do socket, instalando-o na plaquinha do kit e então instalando a plaquinha no socket onde o TIA estava.

Pois bem, um dos meus Atari 2600 tem o TIA soldado diretamente na placa, sem socket. Seria necessário remove-lo e instalar um socket. Remover um chip com 40 pernas não estava nos meus planos. O risco de danificar alguma trilha ou o próprio chip me fez desistir dessa ideia.

Outro de meus Atari 2600 tem placa nacional da Polyvox, onde o TIA fica posicionado logo abaixo da chave SELECT. Isso inviabiliza a instalação física da plaquinha, pois ela esbarraria na chave. Até daria para soldar 40 fios e prender a placa em outro lugar. Mas seria extremamente trabalhoso. Além disso, esse Atari ainda está lacrado de fábrica. Prefiro não mexer nele.

Atari 2600 VCS dos EUA com S-Video, Vídeo Composto, Áudio Estéreo e Pausa é o único com placa americana e TIA em socket. Porém não queria ter de desinstalar o Longhorn Engineer. Se fizesse alguma bobagem ficaria não só sem o mod RGB, como perderia o mod S-Video que eu já tinha também. E de qualquer forma, a ideia era colocar o novo Atari na TV LCD e passar o Atari 2600 com S-Video para a TV CRT.

Parece que o jeito era mesmo comprar outro Atari. No Brasil os preços de Atari 2600 estão um tanto inflacionados já faz um bom tempo. Piorou agora com o relançamento do Mega Drive e de um Atari pela Tec Toy, que chamou a atenção para os consoles clássicos. E para piorar ainda tem uns malparidos que destroem consoles antigos funcionando para botar Raspberry Pi dentro, o que é um verdadeiro sacrilégio.

Nos EUA é mais fácil achar um Atari 2600 em bom estado por preço razoável, mas infelizmente o frete acaba inviabilizando.

Outra complicação é que olhando o Atari apenas por fora fica difícil saber qual é a placa dentro. Uma foto bem tirada do slot de cartuchos mostra se a placa é verde (americana) ou bege (brasileira). Mas para saber se o TIA está em slot não tem jeito, só se o vendedor tiver a boa vontade de abrir e verificar.

O fato dos Atari 2600 vendidos no Brasil serem transcodificados para PAL-M é um complicador a mais. Não estou certo se o 2600RGB funciona no Atari 2600 transcodificado para PAL-M, mas de qualquer forma seria complicado instala-lo sem tirar a transcodificação, pois a plaquinha da Polyvox fica colada bem em cima do TIA. Além disso, para instalar o 2600RGB é preciso dessoldar o cristal oscilador, então esta já é uma boa oportunidade para troca-lo por um cristal NTSC. Mas falarei dessa questão em um próximo artigo, onde falarei do passo a passo da remoção da transcodificação.

Felizmente encontrei este Atari 2600 com um preço razoável. Paguei R$ 315,00 incluindo o frete, após alguma negociação. O vendedor ainda teve a boa vontade de informar tudo que eu precisava e até enviar algumas fotos da placa.

O Atari 2600 veio com um cartucho Dactar com 4 jogos (Amidar, Astro Blast, Bobby is Going Home, Condor Attack), fonte de alimentação e um joystick de Dynavision.

Atari 2600 com cartucho Dactar com 4 jogos, fonte de alimentação e joystick de Dynavision

Atari 2600 com cartucho Dactar com 4 jogos, fonte de alimentação e joystick de Dynavision

O Atari 2600 está bem conservado. Tem algumas marcas na carcaça, mas nada muito preocupante.

O meu "novo" Atari 2600

O meu “novo” Atari 2600

O meu "novo" Atari 2600

O meu “novo” Atari 2600

O meu "novo" Atari 2600

O meu “novo” Atari 2600

As chaves estão um pouco oxidadas, mas ainda estão bem durinhas. Em um próximo artigo falarei de como deixa-las brilhando novamente.

As chaves do Atari 2600

As chaves do Atari 2600

Os pés do Atari 2600 estão bastante gastos. A borracha gastou tanto que chegou no nível do plástico, que então começou a gastar. Também mostrarei como resolvi essa questão em um próximo artigo.

Os pés de borracha do Atari 2600 estão bem gastos, chegando no nível do plástico

Os pés de borracha do Atari 2600 estão bem gastos, chegando no nível do plástico

A fonte de alimentação é da marca Honeywell, com saída de 12V DC e 500mA. Note que a fonte original do Atari 2600 é de apenas 9V. O Atari 2600 funciona normalmente por conta do regulador de tensão interno ser tolerante. Porém, como o 2600RGB inclui um novo regulador de tensão, e não sei o quão tolerante ele é, decidi que não utilizaria mais essa fonte após instalar o mod.

Fonte de Alimentação Honeywell

Fonte de Alimentação Honeywell

Fonte de Alimentação Honeywell

Fonte de Alimentação Honeywell

O joystick é de Dynavision. Está funcionando corretamente. Parece ser um tanto raro hoje em dia. Não vou utiliza-lo no dia a dia, mas vou guarda-lo.

Joystick de Dynavision

Joystick de Dynavision

Joystick de Dynavision

Joystick de Dynavision

Joystick de Dynavision

Joystick de Dynavision

O cartucho da Dactar com 4 jogos está em bom estado. As etiquetas, porém, tem algumas marcas. Falta um pedaço da etiqueta traseira.

Cartucho Dactar com 4 jogos

Cartucho Dactar com 4 jogos

Cartucho Dactar com 4 jogos

Cartucho Dactar com 4 jogos

O plug do cabo RF é Tipo F, em vez do tradicional RCA. Provavelmente foi modificado para encaixar diretamente nas TVs modernas. Não é uma modificação que eu aprove. Afinal, é tão simples usar um adaptador… Mas como é um console para fazer mod, está ok.

Plug Tipo F no cabo de RF

Plug Tipo F no cabo de RF

Fiz a instalação na TV CRT, que estava provisoriamente fora de local enquanto meu novo armário estava sendo construído. O “novo” Atari 2600 funcionou perfeitamente.

Atari 2600 em funcionamento

Atari 2600 em funcionamento

Atari 2600 em funcionamento

Atari 2600 em funcionamento

O sistema de cores de saída é o PAL-M, com a tradicional paleta de cores horrorosa que essa transcodificação acarreta. 🙂

Paleta de cores PAL-M do novo Atari 2600

Paleta de cores PAL-M do novo Atari 2600

Paleta de cores PAL-M do novo Atari 2600

Paleta de cores PAL-M do novo Atari 2600

Enduro no "novo" Atari 2600

Enduro no “novo” Atari 2600

Pitfall no "novo" Atari 2600

Pitfall no “novo” Atari 2600

Hora de abrir o Atari 2600 para ver como ele é por dentro. Placa Revisão 17, como esperado. A proteção metálica está um tanto oxidada, mas a placa parece bem conservada.

Placa do Atari 2600

Placa do Atari 2600

Placa do Atari 2600

Placa do Atari 2600

Resolvi testar a capacitância do maior capacitor ali na placa, apenas para ter uma ideia se seria necessário troca-lo, mas ele está perfeito.

Testando um capacitor da placa do Atari 2600

Testando um capacitor da placa do Atari 2600

Testei também a tensão da fonte de alimentação. Ela realmente entrega 12V.

Testando a tensão da fonte de alimentação

Testando a tensão da fonte de alimentação

Vamos também dar uma olhada na parte de baixo da placa.

Parte de baixo da placa do Atari 2600

Parte de baixo da placa do Atari 2600

Removi então a proteção metálica. Em artigo futuro também falarei da remoção dos pontos de oxidação.

Proteção metálica contra interferências da placa do Atari 2600

Proteção metálica contra interferências da placa do Atari 2600

A remoção da proteção metálica revelou alguns dos principais componentes. A plaquinha da Polyvox que faz a conversão para PAL-M está colada com uma espuma adesiva em cima do TIA.

A plaquinha de transcodificação para PAL-M da Polyvox, colada em cima do TIA

A plaquinha de transcodificação para PAL-M da Polyvox, colada em cima do TIA

A plaquinha de transcodificação para PAL-M da Polyvox, colada em cima do TIA

A plaquinha de transcodificação para PAL-M da Polyvox, colada em cima do TIA

A plaquinha de transcodificação para PAL-M da Polyvox, colada em cima do TIA

A plaquinha de transcodificação para PAL-M da Polyvox, colada em cima do TIA

E vamos dar uma olhada embaixo novamente. Aqui é possível notar dois elementos estranhos. No canto inferior esquerdo temos aquele jumper preto, que na verdade está embrulhando um resistor. Mais à direita temos um pequeno capacitor, além de uma trilha cortada. Isto é obra da Polyvox e também faz parte do processo de transcodificação.

Parte de baixo da placa do Atari 2600, sem a proteção

Parte de baixo da placa do Atari 2600, sem a proteção

Mais algumas fotos para marcar bem onde os fios da plaquinha de transcodificação são soldados, possibilitando refazer a modificação se for necessário. Vale notar também que o resistor R234 está faltando, o que também deve ser obra da Polyvox por conta da transcodificação.

Pontos de solda da plaquinha de PAL-M da Polyvox na placa do Atari 2600.

Pontos de solda da plaquinha de PAL-M da Polyvox na placa do Atari 2600.

Pontos de solda da plaquinha de PAL-M da Polyvox na placa do Atari 2600.

Pontos de solda da plaquinha de PAL-M da Polyvox na placa do Atari 2600.

Pontos de solda da plaquinha de PAL-M da Polyvox na placa do Atari 2600.

Pontos de solda da plaquinha de PAL-M da Polyvox na placa do Atari 2600.

Por fim, vamos dar uma olhada de perto nos pés de borracha que estão muito gastos. Vamos dar uma solução para eles, como mostrarei em artigo futuro.

Pé de borracha do Atari 2600, bastante gasto

Pé de borracha do Atari 2600, bastante gasto

Pé de borracha do Atari 2600, bastante gasto

Pé de borracha do Atari 2600, bastante gasto

Pé de borracha do Atari 2600, bastante gasto

Pé de borracha do Atari 2600, bastante gasto

Pé de borracha do Atari 2600, bastante gasto

Pé de borracha do Atari 2600, bastante gasto

E vou encerrando por aqui este artigo sobre o meu “novo” Atari 2600, o Atari 2600 da Polyvox com placa americana Rev. 17.

Em breve continuarei a série com artigos mostrando como este Atari 2600 foi reformado e de-transcodificado de volta para NTSC. Depois mostrarei como foi a instalação do 2600RGB.

Tudo será feito com grande quantidade de detalhes, pois notei que a Internet carece de informações, principalmente quanto à questão da transcodificação, em que há informações sobre como proceder nas placas nacionais, mas há muito pouco sobre as modificações que a Polyvox fez nas placas americanas e como desfazê-las. Aguarde…

Link permanente para este artigo: https://www.skooterblog.com/2017/08/18/atari-2600-da-polyvox-com-placa-americana-rev-17/

Deixe um comentário

7 Comentários em "Atari 2600 da Polyvox com placa americana Rev. 17"

Notificar sobre
avatar
Ordenar por:   mais novos | mais velhos | mais votados
trackback

[…] De Cura Rápida (8 Minutos). Aquisição feita visando a instalação de umo kit 2600RGB em um Atari 2600, onde jacks precisam ser fixados com cola […]

trackback

[…] e Retrabalho c/ Ar Quente Yaxun 702 110v. A motivação para a aquisição foi o meu projeto de instalar um kit 2600RGB em um Atari 2600. Agora ele já está concluído, mas a estação vai continuar me ajudando em outras […]

trackback

[…] falei aqui no Skooter Blog sobre o um Atari 2600 da Polyvox com placa americana Rev. 17, que adquiri, com a intenção de instalar um mod 2600RGB do Tim […]

trackback

[…] falei aqui no Skooter Blog sobre o um Atari 2600 da Polyvox com placa americana Rev. 17, que adquiri, com a intenção de instalar um mod 2600RGB do Tim […]

trackback

[…] artigo falo sobre alguns reparos feitos no Atari 2600 da Polyvox com placa americana Rev. 17, que adquiri, com a intenção de instalar um mod 2600RGB do Tim […]

trackback

[…] Ambos também foram comprados para o meu projeto de instalar um mod 2600RGB do Tim Worhington no meu Atari 2600 da Polyvox com placa americana Rev. 17. […]

trackback

[…] Já falei aqui no Skooter Blog sobre o Atari 2600 que adquiri para instalar o 2600RGB, e assim obter uma imagem limpa e com cores excelentes usando o hardware original do Atari 2600, sem emulação. […]

wpDiscuz