[Review] Conversor de RGBS VGA e SCART para Video Componente YPbPr para Videogames com Brilho Ajustável


O Conversor de RGBS VGA e SCART para Video Componente YPbPr para Videogames com Brilho Ajustável é ideal para conectar consoles antigos em TVs CRT (de tubo) para obter a melhor imagem possível, superior à que normalmente encontramos usando cabo de vídeo composto e RF. Apesar deste ser o principal uso, ele também pode ser usado para conectar qualquer dispositivo mais antigo que tenha apenas saídas RGB analógicas, como computadores e reprodutores de mídia em TVs que tenham entrada de vídeo componente, incluindo as mais modernas.  A compra foi feita na AliExpress, loja 3GL01 3C Store, e o pacote não foi tributado.

Padrões de Transmissão de Vídeo e Motivação

O meu apreço por consoles antigos já é conhecido de quem acompanha o Skooter Blog. Gosto em especial daqueles que tenho desde a minha infância e adolescência, ou que tive naquela época, foram vendidos, mas adquiri novamente o mesmo modelo depois: Atari 2600, Master System, Mega Drive, Super Nintendo, PlayStation One.

Lá nos anos 80 e início dos anos 90 esses consoles eram conectados nos televisores da época, usando a entrada de RF, que normalmente era a única que estava presente. A primeira TV com entrada de vídeo composto eu ganhei por volta de 1992 ou 1993, de alguma marca vinda do Paraguai cujo nome já não me recordo. Ela deu um upgrade considerável na qualidade da imagem.

Chave Comutadora de Antena do Mega Drive III da Tec Toy, a conexão por RF ainda era predominante no início dos anos 90.

Chave Comutadora de Antena do Mega Drive III da Tec Toy, a conexão por RF ainda era predominante no início dos anos 90.

No sinal de RF temos áudio e vídeo codificados em um único condutor e transmitidos na mesma frequência que um canal de TV de VHF, normalmente os canais 2, 3 ou 4, dependendo do console. Comumente são duas opções para escolhermos uma que não esteja sendo usada na nossa região. No vídeo composto já temos uma melhora considerável com áudio e vídeo separados. Um ou dois condutores para áudio, dependendo se a saída do console é mono ou estéreo, e um condutor para o vídeo, que combina informações de luminância (brilho), crominância (matiz) e sincronização.

Cabo de Áudio Estéreo e Vídeo Composto para Mega Drive III da Tectoy. Qualidade superior ao RF.

Cabo de Áudio Estéreo e Vídeo Composto para Mega Drive III da Tectoy. Qualidade superior ao RF.

O que eu não sabia na época é que a maior parte desses consoles da terceira geração em diante tem saída RGB nativa, com as componentes de cores vermelho, verde, e azul enviadas separadamente, cada uma em seu próprio condutor, além de um condutor extra para o sinal de sincronização.

Na época, os europeus aproveitaram melhor este tipo de sinal, pois seus televisores tipicamente tem entrada nativa para RGB, através do conector SCART, um tipo de conector criado na França que é grande e desajeitado, mas que conta com 20 pinos (ou 21 se contarmos a malha) e pode carregar variados tipos de sinais. No Japão e na Coréia o mesmo conector foi usado, mas com sinais diferentes em cada pino, em um padrão que comumente é chamado de JP-21.

Cabo SCART RGB para PlayStation One

Cabo SCART RGB para PlayStation One

No Brasil e no restante da América, inicialmente nossas TVs só vinham com entrada de RF, depois passaram a contar com o vídeo composto. Posteriormente vieram as entradas S-Video, padrão que coloca crominância e luminância (mais sincronização) em condutores separados e são um grande upgrade em relação ao vídeo composto. Porém não são muitos os consoles que possuem saídas com crominância e luminância separados, e as TVs foram deixando de implementar essa entrada em favor do vídeo componente, que é ainda superior.

O vídeo componente, ou YPbPr começou a aparecer nas TVs no final dos anos 90 e início dos anos 2000. Nesse padrão o vídeo é separado em três condutores, um para carregar o sinal de luminância (Y) e sincronização, e os outros dois para levar os sinais de crominância, em particular a diferença entra a luminância e a componente azul (Pb) e a diferença entre a luminância e a componente vermelho (Pr).

Cabo de Vídeo Componente YPbPr

Cabo de Vídeo Componente YPbPr

Vídeo Componente YPbPr é, até hoje, tipicamente a melhor entrada analógica que as TVs possuem. Tanto as últimas TVs CRT (de tubo) quanto as modernas TVs LCD e OLED costumam contar com elas, ao menos em seus modelos mais avançados. Vale lembrar que HDMI, o mais usado hoje, é um padrão digital.

Mas se o melhor que os consoles oferecem é RGB, que nossas TVs não aceitam, e o melhor que nossas TVs aceitam é YPbPr, que nossos consoles não oferecem, como resolver essa questão? Note que em ambos os casos são três componentes, mas não são os mesmos componentes.

É aí que entra o Conversor de RGBS VGA e SCART para Video Componente YPbPr. O que esse aparelho faz é pegar o sinal RGB + sincronização que sai dos consoles e transformar o espaço de cores RGB em YPbPr, adicionando o sinal de sincronização ao de luminância (Y). Com isso é possível conectar os consoles antigos nas TVs CRT com entrada de vídeo componente, ou mesmo nas TVs modernas que ainda possuem esta entrada.

No meu caso, a TV é uma Philips 21PT8467/78, da qual eu já falei recentemente aqui no Skooter Blog em como eu consegui reabilitar a entrada de vídeo componente dela que havia sumido.

A TV Philips 21PT8467/78 com meus consoles antigos.

A TV Philips 21PT8467/78 com meus consoles antigos.

Eu acabei deixando o meu MiSTer FPGA na minha TV LCD da sala e é nele que eu costumo jogar meus jogos antigos. Mas eventualmente eu ainda quero jogar com meus consoles originais, então estou deixando todos os da terceira à quinta geração conectados na minha TV CRT.

Até mesmo o MiSTer eu levo para lá de vez em quando e conecto via SCART RGB com o conversor. Por mais que os filtros que simulam scanlines e shadow masks sejam bons, nada como os scanlines e shadow masks de verdade da TV CRT. Além disso, tem os jogos de pistola que só funcionam realmente bem com TV CRT.

Uma outra vantagem de usar as saídas RGB dos consoles é que, como elas trazem os componentes de cores puros, não importa se o console é NTSC ou PAL-M. Isso só faz diferença na codificação do sinal de vídeo composto ou de S-Video, pois a diferença entre PAL-M e NTSC está apenas na frequência da sub-portadora que leva o sinal de crominância. Quando se fala em RGB, PAL-M e NTSC são idênticos.

Em particular, meu Mega Drive III é originalmente PAL-M e o PlayStation One eu já comprei transcodificado. Por outro lado, meu Sega Genesis e meu Super Nintendo foram comprados direto dos EUA e estão em seu sistema original que é o NTSC.

Cabos SCART RGB para os consoles

Conectar a saída do Conversor de RGBS VGA e SCART para Video Componente YPbPr na TV é trivial, pois ele possui 5 conectores RCA de saída, sendo três para o vídeo e mais dois para o áudio estéreo, e as TVs costumam ter esses mesmos 5 conectores na entrada. Nesse caso, basta usar um cabo de vídeo componente que ainda é encontrado online sem muita dificuldade.

Mas e a saída dos consoles? Como encontrar cabos SCART RGB se, na maioria dos casos, nem mesmo os fabricantes dos consoles produziram tais cabos? É aí que entra o Bob da Retro Gaming Cables. Ele produz cabos SCART RGB de excelente qualidade para nossos consoles antigos. Já comprei com ele cabos RGB para todos os meus consoles com saída RGB, conforme já mostrei aqui no Skooter Blog:

Então a conexão fica assim: do console sai o cabo SCART RGB, que entra no Conversor de RGBS VGA e SCART para Video Componente YPbPr, e dele sai um cabo de vídeo componente + áudio estéreo que vai para a TV. Vale lembrar que o cabo SCART também carrega o áudio estéreo, além do vídeo componente e do sinal de sincronização.

Cabe aqui um aviso importante, o Conversor de RGBS VGA e SCART para Video Componente YPbPr não é um upscaler, ele apenas converte o espaço de cores. A resolução que ele receber na entrada é a resolução que ele vai produzir na saída. Os consoles antigos tipicamente oferecem 240p na saída, que as TVs CRT aceitam sem problemas. Mas muitas TVs modernas não aceitam 240p na entrada YPbPr. Nesse caso o melhor é usar um upscaler como o ODV-GBS-C, que produza saída Full HD (1080p) ou superior. Eu sempre recomendo upscalers para TVs modernas, pois os upscalers nativos delas não costumam ser bons para imagens de videogames antigos.

O inverso se aplica para consoles e computadores que produzem saída 480p ou superiores. Essas geralmente funcionam bem em TVs modernas, mas TVs CRT normalmente só aceitam 240p e 480i. A exceção são as TVs CRT HD, que são mais raras e não costumam ser muito recomendadas para consoles antigos. Para usar uma fonte 480p ou superior em uma TV CRT comum é preciso usar um downscaler que converta a imagem para 240p ou 480i.

E a entrada VGA do conversor?

A entrada VGA do Conversor de RGBS VGA e SCART para Video Componente YPbPr não é meu foco, tanto que eu nem testei-a. Mas apenas para deixar o artigo completo: o sinal VGA é similar ao SCART RGB. Ambos são analógicos e tem as componentes de cores vermelho, verde, e azul em condutores separados. A principal diferença é que no VGA temos dois sinais de sincronização: um horizontal e um vertical. No SCART esses sinais são combinados em um só. Desse modo, no caso do VGA, o conversor não apenas transforma o espaço de cores, mas também combina os dois sinais de sincronização em um só para enviar junto com a luminância (Y).

O padrão VGA costuma usar um conector DE-15 de 15 pinos e é comum em computadores antigos, mas também está presente em alguns consoles, como o Dreamcast. Aqui cabe o mesmo aviso que fiz na seção anterior. O conversor não altera a resolução de entrada. Portanto, a TV precisa suportar a resolução que o videogame ou computador está enviando.

A Escolha do Conversor de RGBS VGA e SCART para Video Componente YPbPr

A escolha do Conversor de RGBS VGA e SCART para Video Componente YPbPr se deu basicamente pelo seu baixo custo. Converter espaço de cores não é exatamente ciência de foguetes, então não vi necessidade de gastar mais em algum conversor mais caro como o RetroTink COMP2RGB.

Para quem tem apenas um console para ligar via YPbPr, pode ser mais interessante comprar um cabo que já tenha o conversor de espaço de cores embutido. É o caso dos cabos HD Retrovision e dos cabos YPbPr vendidos na Retro Gaming Cables. Porém, esses cabos são caros por conta do circuito eletrônico em cada um deles. Desse modo, para quem tem mais de um console para ligar via YPbPr é mais interessante usar cabos SCART e um único conversor para todos, em vez de pagar a mais para ter um conversor idêntico em cada cabo.

Switch SCART RGB

O Conversor de RGBS VGA e SCART para Video Componente YPbPr tem uma única entrada SCART, de modo que para conectar vários consoles é necessário usar um Switch SCART RGB. Eu usei um gscartsw_lite v1.5 que eu já tinha desde 2007.

gscartsw_lite v1.5.

gscartsw_lite v1.5.

O gscartsw é particularmente interessante para mim por possuir oito entradas e duas saídas SCART RGB, de modo que uma das saídas eu uso no conversor para ligar na TV e a outra eu uso em um ODV-GBS-C, para poder fazer a captura e transmissão para nosso canal no YouTube.

Atualmente já é possível encontrar switches SCART de até 10 entradas e 3 saídas na AliExpress.

Unboxing e Impressões

O Conversor de RGBS VGA e SCART para Video Componente YPbPr veio em uma caixinha de papelão genérica e uma embalagem anti-estática, e acompanhado de um cabo USB, que é Tipo C na ponta que se conecta ao dispostivo e Tipo A na ponta que deve ser conectada a uma fonte de alimentação.

Note que só é necessário conectar o cabo de alimentação quando a entrada sendo usada for a VGA. Quando a entrada sendo usada é a SCART, o equipamento provavelmente se alimenta através do pino 8 que, de acordo com o padrão SCART, deve ter uma tensão de 5 a 8 Volts quando o sinal de entrada tem aspecto 16:9 ou 9,5 a 12 Volts quando o sinal de entrada tem aspecto 4:3. Apesar da especificação, a maioria dos consoles envia apenas 5V, mesmo com o sinal tendo o aspecto 4:3.

O conversor usa um case de plexyglass, algo que não sou fã. Prefiro cases fechados, em que os componentes eletrônicos ficam mais protegidos e não entra tanto pó. Na parte de cima temos 3 knobs para ajustar a intensidade de cada componente de cor (vermelho, verde e azul). Aparentemente o que ele faz é atenuar cada componente individualmente ao gosto do usuário. Eu prefiro deixar tudo no máximo sem atenuar nada.

Todas as laterais tem conectores. Na parte frontal temos a entrada SCART. Na lateral direita temos entrada VGA e áudio através de um plug P2, pois o VGA não carrega áudio. Na lateral esquerda temos a entrada USB Tipo C de alimentação, que só precisa ser usada quando a entrada VGA está sendo usada, como eu já expliquei.

Ainda na lateral esquerda aparecem inscrições na PCB: “RGBS TO YPBPR”, “20220611”, e  “WWW.BITFUNX.COM”. Através delas sabemos qual é a revisão da placa e quem é a fabricante. A Bitfunx é famosa por produzir dispositivos voltados ao mercado retrogamer. Conhecida também por não se importar muito com propriedade intelectual e frequentemente lançar produtos que são cópias de projetos abertos ou fechados. É odiada por parte da comunidade no primeiro mundo que tem acesso fácil aos produtos originais de seus criadores, ao mesmo tempo em que é a salvação para a comunidade no terceiro mundo, onde os produtos originais ficam inviáveis por conta dos preços altos e dos impostos que o PT não para de aumentar.

Finalmente, na parte traseira temos os cinco jacks RCA de saída, dois para o áudio estéreo e os outros três para as componentes Y, Pb e Pr.

Confira as fotos do unboxing e o vídeo que mostra unboxing, instalação e um pouco dos resultados:

Instalação do Conversor de RGBS VGA e SCART para Video Componente YPbPr

A instalação do Conversor de RGBS VGA e SCART para Video Componente YPbPr foi relativamente tranquila. Conectei os meus consoles clássicos (Sega Genesis, Super Nintendo, PlayStation One, e Mega Drive III) via SCART ao switch SCART: o gscartsw_lite. Ele seleciona automaticamente o console que está ligado, evitando que eu tenha que ficar mexendo em cabos ou chaves seletoras.

O gscartsw_lite tem duas saídas SCART. A primeira delas vai para o conversor. As saídas de áudio do conversor vão para um switch de vídeo composto e áudio estéreo, pois a TV só tem uma entrada de áudio estéreo, que é compartilhada pelo vídeo composto e pelo vídeo componente. Como eu tenho algumas fontes de vídeo composto, este switch serve para selecionar qualquer uma delas ou então apenas o áudio do vídeo componente, que vem do conversor. As saídas de vídeo componente do conversor vão direto para a entrada de vídeo componente da TV.

Switch de Vídeo Composto + Audio Estéreo (3 RCA) com 8 entradas e 1 saída.

Switch de Vídeo Composto + Audio Estéreo (3 RCA) com 8 entradas e 1 saída.

A outra saída SCART do gscartsw_lite vai para um ODV-GBS-C, upscaler que já mostrei aqui no Skooter Blog. Eu já tinha um desses na minha TV LCD, e agora comprei um segundo para deixar na TV CRT. A função dele é digitalizar e escalar a imagem dos consoles para Full HD (1080p) apenas para fazer a transmissão no nosso canal do Youtube. A saída HDMI do ODV-GBS-C vai para um dispositivo de captura: o Ezcap326C GameDock Ultra, que está conectado via USB em um laptop para fazer as transmissões ao vivo.

Está confuso? Então confira o meu diagrama de conexões que deixa mais claro como cada equipamento está conectado:

Diagrama de Conexões - Cantinho dos Retrogames com TV CRT.

Diagrama de Conexões – Cantinho dos Retrogames com TV CRT.

Confira também algumas fotos da instalação e dos resultados:

Ao ligar a TV pela primeira vez com o Mega Drive e o Super Nintendo em video componente a mudança já é brutal e facilmente perceptível. Os gráficos ficam mais nítidos e bonitos. E isso porque a tela da minha TV tem apenas 20 polegadas. Em telas maiores essa diferença deve ficar ainda mais notável.

Rastreamento

O pacote foi enviado com código de rastreamento iniciando em NL e finalizando em BR, um packet standard do Correios.

As informações de rastreamento já não aparecem mais na AliExpress ou Correios, mas consegui resgatá-las no Muambator:

01/06/2023 14:00 Entrega Efetuada
Unidade de Distribuição - REMOVIDO/SP

01/06/2023 10:05 Objeto saiu para entrega ao destinatário
Unidade de Distribuição - REMOVIDO/SP

30/05/2023 23:21 Em trânsito para Unidade de Tratamento - INDAIATUBA/SP
Unidade de Logística Integrada - CURITIBA/PR Objeto encaminhado

30/05/2023 23:21 Fiscalização aduaneira finalizada
Unidade de Logística Integrada - CURITIBA/PR

30/05/2023 00:04 Recebido/Brasil
Unidade de Logística Integrada - CURITIBA/PR

27/05/2023 03:01 Objeto postado
País

Tabela-Resumo

Esta é a tabela-resumo da compra:

Nome do Produto:Conversor de RGBS VGA e SCART para Video Componente YPbPr para Videogames com Brilho Ajustável
Nome Original:RGBS VGA SCART TO YPBPR Converter Game Console RGBS VGA SCART TO YPBPR Color Difference Converter Color Brightness Adjustable
Loja:AliExpress – 3GL01 3C Store
Valor:R$116,15
Valor atual:R$ 121, 35 (US$ 22,85)
Forma de Pagamento:Cartão de Crédito Internacional
Tipo de Frete:AliExpress Standard Shipping
Valor do Frete:Gratuito
País de Origem do Pacote:China
Data de Compra:19/05/2023
Data de Envio:
Data de Entrega:01/06/2023
Tempo em Trânsito:12 dias
Conteúdo Declarado:converter
Tipo de Conteúdo Assinalado:
Valor Declarado:USD 12.73
Tributado:Não
Valor Tributável:
Valor do Imposto:

Considerações Finais

Estou bastante satisfeito com o Conversor de RGBS VGA e SCART para Video Componente YPbPr para Videogames com Brilho Ajustável. Ele cumpre seu papel e com ajuda dele eu posso obter a melhor imagem possível com meus consoles clássicos na minha TV de tubo. Qualidade excelente!

Para quem tem uma TV CRT com entrada de vídeo componente, recomendo fortemente ligar os consoles clássicos através delas. A melhora em relação ao vídeo composto é bastante grande. Se com uma tela de 20 polegadas eu já notei uma diferença enorme, imagino que com telas maiores essa vantagem será ainda mais notável.

Os consoles testados e aprovados com o uso do conversor são Sega Genesis (americano), Mega Drive III (Tec Toy), Super Nintendo (americano), PlayStaton One (americano e transcodificado para PAL-M) e o MiSTer FPGA com cabo SCART.

E você, tem alguma experiência com conexão de consoles antigos? Conte aí nos comentários.

Compartilhe o artigo com seus amigos se você gostou. 😉 O Skooter Blog precisa de sua ajuda na divulgação para continuar existindo.

5 2 votos
Article Rating
(Visitado 239 vezes, 1 visitas hoje)

Link permanente para este artigo: https://www.skooterblog.com/2023/12/06/conversor-de-rgbs-vga-e-scart-para-video-componente-ypbpr-para-videogames-com-brilho-ajustavel/

Inscrever
Notificar sobre
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
0
Gostaríamos de saber o que você pensa, deixe seu comentáriox