[Review] Terraonion MegaSD – cartucho FPGA para Mega Drive que implementa o hardware completo do Sega CD

O MegaSD foi adquirido na Stone Age Gamer. É um cartucho para Mega Drive que tem uma FPGA Xilinx Spartan 6 e implementa o hardware completo do Sega CD. Ele também implementa o chip de expansão SVP do Mega Drive, usado no Virtua Racing, e o chip de FM do Master System japonês. Dessa forma, ele é capaz de executar toda a biblioteca de jogos oficiais do Sega CD, do Mega Drive, e do Master System.

Para quem tem um Analogue Mega Sg, ele executa jogos de SG-1000 também. Para quem tem o 32X, ele também executa os jogos que usam este add-on e ainda os jogos de Sega CD que usam o 32X. E por fim, ele ainda tem suporte para save states nos jogos de Mega Drive, com 8 slots por jogo.

O anúncio do MegaSD pela Terraonion foi feito em junho de 2019, conforme noticiei aqui no Skooter Blog. Em novembro ele finalmente chegou na Stone Age Gamer, e bem na semana da Black Friday, então aproveitei para garantir o meu.

Motivação

Quem acompanha o Skooter Blog sabe que sou fã desses cartuchos FPGA. No caso do Mega Drive, tive o primeiro Mega Everdrive em 2013 e tenho o Mega Everdrive X7 desde 2018. Para o Master System tenho o primeiro Master Everdrive desde 2015 e também o Master Everdrive X7 desde 2019.

Ter todos os jogos desses consoles era um sonho de infância de muita gente da minha época, inclusive o meu. Era um sonho impossível naqueles tempos. E se pensarmos em cartuchos continua quase impossível, pois alguns são bem raros e caros! Mas se os emuladores realizaram parte do sonho nos anos 90 ao permitir jogar todos os jogos, os Everdrive realizaram a outra parte ao permitir jogar todos os jogos no console original. Cartuchos FPGA não custam barato. É uma tecnologia ainda cara. Mas custam menos que uma coleção pequena de jogos em cartuchos dos mais comuns, e menos que um único cartucho dos mais raros.

Mas o que o MegaSD tem que os Everdrives do Krikzz não tem? O principal recurso e grande atração do MegaSD é naturalmente a implementação do Sega CD. Eu não tive um Sega CD na minha infância. Nem conheci ninguém que tinha. Portanto, o dia em que chegou meu MegaSD foi a primeira vez que pude jogar o Sega CD sem auxílio de emuladores.

O MegaSD também tem um recurso que permite executar hacks que acrescentam áudio de CD nos jogos do Mega Drive. Cinco jogos já foram lançados no formato pela comunidade: Moonwalker, OutRun, Streets of Rage 2, Strider, e Y’s.

Outra vantagem do MegaSD com relação ao Mega Everdrive X7 era a implementação do chip de expansão SVP, que permitia executar o Virtua Racing. Mas essa vantagem acabou no início de 2020, com a implementação do SVP no Mega Everdrive X7, conforme noticiei aqui no Skooter Blog.

Com relação aos savestates, assim como no Mega Everdrive X7, os do MegaSD também só funcionam com jogos do Mega Drive, mas ele tem 8 slots, enquanto o Everdrive tem apenas um.

A possibilidade de jogar os jogos do Sega CD sem precisar comprar um Sega CD, gravar CDs, etc. já me convenceu. O MegaSD foi para a minha lista de desejos logo que foi anunciado, mas fiquei aguardando a chegada dele na Stone Age Gamer e a Black Friday para comprar o meu.

Por que comprar o MegaSD na Stone Age Gamer?

O MegaSD também está à venda no site da Terraonion. O custo é de € 232,00 (Euros) e o frete custa outros € 18,00, totalizando € 250,00. Mas não recomendo que brasileiros comprem direto de lá, pois o envio é feito de Andorra pela DHL e com o valor declarado real. Desse modo, no Brasil será necessariamente cobrado 60% de imposto de importação sobre produto mais frete, ICMS sobre tudo isso e ele próprio, e eventuais taxas da DHL, de modo que o preço deve ficar em torno de € 500,00.

Por outro lado, a Stone Age Gamer envia à partir dos EUA. No frete mais barato o produto vem pelo Correios e raramente é tributado. Os meus pacotes nunca foram. O custo do MegaSD é US$ 269,99 (Dólares americanos), mas na Black Friday saiu por US$ 245,00. O frete mais barato custa US$ 17,99, mas na Black Friday saiu por US$ 11,99.

O MegaSD vem em uma caixinha de papelão. A Stone Age Gamer também oferece uma caixinha bitbox, de plástico, com arte por US$ 15,00 a mais. Mas na Black Friday ela saiu por apenas US$ 5,00 a mais. A caixinha bitbox também pode ser adquirida separadamente por US$ 14,99. Note que a acrescentar a caixinha bitbox não remove a caixinha original, ou seja, vem as duas.

Não optei por cartão microSD, pois é mais barato compra-los na AliExpress, como eu fiz e já mostrei aqui no Skooter Blog. De adicional, pedi apenas a caixinha bitbox, então no total meu pedido ficou por US$ 261,99. Como eu tinha crédito na loja de US$ 15,00, de promoções e cashback de pedidos anteriores, paguei US$ 246,99. Usei meu cartão de crédito da Payoneer, economizando também no IOF e no spread.

Comprando na Stone Age Gamer ainda ganhamos um pacote de jogos gratuitos, mas lembre-se de baixa-lo nos primeiros 30 dias após a compra, pois o link expira.

Unboxing e Testes

Como de praxe, a Stone Age Gamer enviou o pedido em uma caixinha personalizada, valor declarado de US$ 25,00, mas com a invoice completa no lado de fora da caixa. Sempre há um risco de ela ser examinada, mas nunca aconteceu. Confira as fotos e vídeo do unboxing e testes do MegaSD:

Tanto a caixinha bitbox quanto a caixinha de papelão da Terraonion tem a mesma arte. Na parte traseira tem alguns destaques do produto, como o suporte a ISOs de Sega CD / Mega CD, e ROMs de Mega Drive, Master System, 32X, e ISOs de Sega CD 32X. Lembrando que o acessório 32X é necessário para o jogos de 32X.

Também está em destaque o Core FM do Master System, o espaço “infinito” para salvar os jogos no cartão SD, e a implementação de todos os mappers e chips de save states. Tudo é salvo no cartão microSD.

Um manual de instruções também está incluso no pacote, e é o mesmo que está disponível em PDF no site da Terraonion.

O formato do cartucho é o mesmo utilizado no cartucho do Virtua Racing, que é um tanto maior que os cartuchos de Mega Drive tradicionais. Esse formato foi usado porque os componentes do MegaSD não caberiam em um cartucho tradicional.

O cartucho segue o formato americano, mas tem também o orifício para a travinha do Mega Drive japonês, ou seja, ele funciona em qualquer região. O plástico translúcido permite ver os componentes internos.

Na lateral direita temos o slot para o cartão microSD e um botão que serve para pausar nos jogos de Master System. O botão também serve para voltar para o menu quando pressionado por alguns segundos.

Na parte traseira da placa temos o número de série do cartucho, que fica visível graças ao plástico translúcido. Esse número é necessário para baixar o firmware, que não está disponível publicamente. O download aparentemente só funciona no próprio cartucho com o número de série cadastrado. Deve ser uma medida para evitar que o produto seja copiado facilmente.

Como o cartão microSD já estava preparado, parti logo para o primeiro teste. Note que, diferente do SD2SNES Pro, o MegaSD lê o formato exFAT, então não é preciso formatar o cartão para poder usar. Os cartões de grande capacidade normalmente já vem formatados em exFAT.

Os meus primeiros testes foram transmitidos ao vivo no canal do Skooter Blog no YouTube. Confira:

Nesse primeiro teste naturalmente foquei nos jogos de Sega CD, que é a grande novidade para mim. Os jogos testados foram:

  • 0:05:09 Sonic CD (USA) – Sega CD
  • 0:31:00 After Burner III (USA) – Sega CD
  • 0:36:45 Final Fight CD (USA) – Sega CD
  • 0:45:25 Rastan – Master System – teste do som FM do MegaSD
  • 0:50:16 NBA Jam (USA) – Sega CD
  • 0:58:45 Night Trap (USA) – Sega CD
  • 1:13:10 Ecco the Dolphin (USA) – Sega CD

Não tive qualquer problema com os jogos do Sega CD, tudo funcionou perfeitamente. Note que testei também o Rastan do Master System para ver como ficou o core do chip FM da Yamaha. Fiz esse teste porque a implementação do Analogue Mega Sg ainda tem bugs, que se manifestam nesse jogo, na forma de notas faltando. A implementação do MegaSD se mostrou bastante melhor.

Recentemente foi finalmente disponibilizada a tabela de instrumentos do chip FM original. É algo que falta em todas as implementações, cujos instrumentos foram acertados “de ouvido”. Obter essa tabela é algo complicado, uma vez que ela fica dentro do chip, fisicamente inacessível, e precisa de equipamentos avançados de Raio-X para ser lida. Agora que ela finalmente foi obtida, esperamos que todas as implementações FPGA desse chip ganhem atualizações que as tornem mais fiéis.

Em uma segunda transmissão ao vivo de testes foquei nos jogos MD+, que são hacks em que jogos de Mega Drive receberam áudio com qualidade CD, e no Virtua Racing, que usa o chip SVP, também implementado na FPGA. Confira:

  • 00:01:04 MD+ OutRun – Mega Drive
  • 00:09:07 MD+ Streets of Rage 2 – Mega Drive
  • 00:38:12 Virtua Racing (USA) – Mega Drive
  • 01:10:18 Battle Squadron – Mega Drive
  • 01:14:18 H.E.R.O. (Japan) – SG-1000
  • 01:18:24 Earnest Evans (Japan) – Sega CD (Mega CD)

Aproveitei para dar uma olhada também no H.E.R.O. do SG-1000, que também funcionou perfeitamente. Mas note que os jogos de SG-1000 só funcionam no Analogue Mega Sg, pois o Mega Drive original não implementa os modos de vídeo do SG-1000.

E desde então eu venho conhecendo a biblioteca de jogos do Sega CD, que tem jogos bastante interessantes. Venho fazendo transmissões ao vivo do meu primeiro contato com muitos desse jogos, que podem ser conferidos nessa playlist, que está em constante atualização. Confira:

Primeiras Impressões e Análises

Minhas primeiras impressões do MegaSD foram bastante positivas. Ele lê o formato CUE+BIN usado pelo grupo Redump. Então só precisei descompactar o pacote todo no cartão microSD, um jogo por pasta, algo fácil de fazer de uma vez só com 7-Zip.

O sistema de navegação não tem segredos e é bem intuitivo. Ao carregar uma ROM ou imagem de CD aparece uma tela com informações sobre o jogo, como subsistema, região do console, da BIOS, do cartucho ou CD, número de série do CD ou cartucho, mapper, tamanho da ROM, etc. Ele identifica os mappers automaticamente, não é necessário renomear os arquivos, como no jailbreak do Mega Sg.

O MegaSD suporta todos os tipos de save states usados pelos cartuchos e pelo Sega CD, sem usar bateria. Ao salvar no jogo, as informações vão diretamente para um arquivo no cartão microSD, com o nome do jogo, extensão .SRM, dentro da pasta BUP.

Além dos save states originais dos próprios jogos, os jogos de Mega Drive também contam com o save state no menu dentro do jogo, com 8 slots. Estes são salvos com o nome do jogo e a extensão .STA, dentro da pasta STATES. Note que esse recurso não funciona para os jogos de Sega CD e Master System.

O menu dentro do jogo funciona pressionado o direcional para cima e mais o START, desde que essa opção esteja ativada. Ela funciona em jogos do Mega Drive e do Sega CD, mas não funciona com jogos do Master System. Nele é possível salvar nos jogos de Mega Drive, editar cheats, e voltar para o menu.

Por falar em cheats, existe esse suporte para jogos do Mega Drive, permitindo inserir códigos para ter vidas infinitas, invencibilidade, etc. tal qual era possível com os acessórios Game Genie e Pro Action Replay. Eu não cheguei a testar essa opção ainda, porque não é algo que me interesse muito, mas segundo o manual ela funciona com cheats de RAM também. Os cheats são salvos no cartão microSD.

Eu devo usar o MegaSD principalmente com o meu Analogue Mega Sg, que está na TV da minha sala, uma TV Sony XBR-55X905E 4K HDR, mas testei também o MegaSD no meu Sega Genesis e no meu Mega Drive III da Tec Toy, que estão em uma TV CRT. Ele funcionou perfeitamente em ambos todos os sistemas.

Um recurso presente no Mega Everdrive X7 e ausente no MegaSD é a opção de voltar para o menu com o botão RESET do console. Com esse recurso eu conseguia trocar de jogo pelo controle no Analogue Mega Sg, sem precisar ir até o console. No MegaSD eu preciso necessariamente acessar o menu dentro do jogo, mas se for um jogo de Master System a única forma de voltar ao menu é segurando o botão do cartucho por alguns segundos, ou desligando e religando o console.

O MegaSD substitui completamente o Mega Everdrive X7? Na verdade tem um recurso que o Mega Everdrive X tem a mais, que é o player de arquivos WAV, GYM, e TFC. Fora isso, o MegaSD leva larga vantagem por conta da implementação do Sega CD, do MD+, e dos múltiplos slots. O Krikzz já está trabalhando em um “Mega Everdrive Pro” para bater de frente com o cartucho FGPA da Terraonion. Essa concorrência tem tudo para nos trazer recursos cada vez mais interessantes.

Outro detalhe relevante é que o Master Everdrive X7 continua sendo o único cartucho FPGA com menu dentro do jogo e save states para jogos de Master System e SG-1000. Este recurso funciona no Master System original e no Analogue Mega Sg com uso do adaptador incluso. Ambos Mega Everdrive X7 e MegaSD não suportam o recurso. Talvez não haja muito interesse dos desenvolvedores em implementa-lo, uma vez que há limitações técnicas para que funcione em um Mega Drive de verdade. Caso seja implementado, esse recurso seria exclusivo para o Analogue Mega Sg.

Rastreamento

O pacote foi enviado na modalidade “First-Class Package International Service” e “Small Packets”, cujo código inicia com LZ e termina com US.

Note que apesar de eu ter comprado o MegaSD e o SD2SNES Pro com poucos dias de diferença e ambos no frete mais barato, o MegaSD veio como “Small Packets”, com rastreamento mais completo e o SD2SNES Pro veio com “International Letter”, com rastreamento bastante incompleto. Porém, o SD2SNES Pro chegou antes apesar de ter sido enviado depois.

Estas são as informações de rastreamento do pacote, obtidas no site da USPS:

January 13, 2020, 2:06 pm
Delivered
BRAZIL
Your item was delivered in BRAZIL at 2:06 pm on January 13, 2020.


January 8, 2020, 1:00 pm
Processed through Facility
CURITIBA, BRAZIL


January 8, 2020, 10:05 am
Processed Through Facility
BRAZIL


December 7, 2019, 7:00 am
Departed
SAO PAULO, BRAZIL


December 6, 2019, 9:03 pm
Departed
PANAMA CITY, PANAMA


December 6, 2019, 8:05 am
Departed
CHICAGO, UNITED STATES


December 1, 2019, 5:46 pm
Arrived
CHICAGO, UNITED STATES


November 30, 2019, 7:39 pm
Processed Through Regional Facility
CHICAGO IL INTERNATIONAL DISTRIBUTION CENTER


November 30, 2019, 3:29 pm
Departed USPS Regional Facility
CHICAGO IL INTERNATIONAL DISTRIBUTION CENTER


November 30, 2019, 3:29 pm
Arrived at Regional Facility
CHICAGO IL INTERNATIONAL DISTRIBUTION CENTER


November 30, 2019, 8:22 am
Arrived at USPS Regional Facility
CHICAGO IL INTERNATIONAL DISTRIBUTION CENTER


November 30, 2019, 12:31 am
Departed USPS Regional Facility
WARRENDALE PA DISTRIBUTION CENTER


November 29, 2019, 8:59 pm
Arrived at USPS Regional Origin Facility
WARRENDALE PA DISTRIBUTION CENTER


November 29, 2019, 4:18 pm
USPS picked up item
SALEM, OH 44460


November 29, 2019, 2:28 pm
Shipping Label Created, USPS Awaiting Item
SALEM, OH 44460

Estas são as informações de rastreamento do pacote, obtidas no site do Correios:

13/01/2020
13:05
Objeto entregue ao destinatário
13/01/2020
09:28
/ SP
Objeto saiu para entrega ao destinatário
10/01/2020
09:04
INDAIATUBA / SP
Objeto encaminhado
de Unidade de Tratamento em INDAIATUBA / SP para Unidade de Distribuição em [REMOVIDO] / SP
09/01/2020
19:01
CAJAMAR / SP
Objeto encaminhado
de Unidade de Tratamento em CAJAMAR / SP para Unidade de Tratamento em INDAIATUBA / SP
08/01/2020
13:24
CURITIBA / PR
Objeto encaminhado
de Unidade de Distribuição em CURITIBA / PR para Unidade de Tratamento em CAJAMAR / SP
08/01/2020
13:22
Fiscalização aduaneira finalizada
08/01/2020
10:21
Objeto recebido pelos Correios do Brasil

Informar nº do documento para a fiscalização e entrega do seu objeto. Clique aqui Minhas Importações

30/11/2019
19:39
ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA /
Objeto encaminhado
de País em ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA / para País em Unidade de Tratamento Internacional / BRInformar nº do documento para a fiscalização e entrega do seu objeto. Clique aqui Minhas Importações
29/11/2019
16:18
Objeto postado

Informar nº do documento para a fiscalização e entrega do seu objeto. Clique aqui Minhas Importações

Tabela-Resumo

Confira a tabela-resumo da compra:

Nome do Produto: MegaSD
Nome Original: MegaSD
Loja: Stone Age Gamer
Valor: US$ 250,00
Valor atual: US$ 284,99
Forma de Pagamento: Cartão de Crédito Payoneer Mastercard
Tipo de Frete: Flat Rate (Basic Int’l – 14 to 45 Days)
Valor do Frete: US$ 11,99
País de Origem do Pacote: Estados Unidos
Data de Compra: 27/11/2019
Data de Envio: 29/11/2019
Data de Entrega: 13/01/2019
Tempo em Trânsito: 45 dias
Conteúdo Declarado: video game accessory
Tipo de Conteúdo Assinalado: Merchandise
Valor Declarado: US$ 25,00
Tributado: Não
Valor Tributável:
Valor do Imposto:

Considerações Finais

O MegaSD é hoje o cartucho FPGA mais avançado para o Mega Drive, ou talvez o cartucho FPGA mais avançado em qualquer sistema, afinal ele implementa o Sega CD completo e isso não é pouca coisa. Note que o Sega CD não é apenas um leitor de CDs para o Mega Drive. Ele tem hardware adicional que torna o Mega Drive mais poderoso, e esse hardware todo está implementado na FPGA do MegaSD.

É claro que esses recursos todos tem seu preço. FPGAs ainda são uma tecnologia cara. Foram projetadas para prototipação de circuitos integrados, e não para uso em produtos voltados para o usuário final. Com isso o MegaSD também é um dos cartuchos FPGA mais caros do mercado.

Quem não está interessado na implementação de Sega CD e já tem um Mega Everdrive ou algum outro cartucho flash mais simples não precisa necessariamente de um MegaSD, afinal os outros recursos extras não justificam a troca. Os Mega Everdrive são mais baratos e devem continuar atendendo muito bem quem só quer executar jogos de Mega Drive e Master System.

Eu que, quando criança, sonhei ter um Sega CD mas nunca tive, estou muito satisfeito de agora ter acesso a todos esses jogos, sem emulação. Então para mim a atualização para o MegaSD definitivamente valeu a pena.

A impressão que tenho é que a comunidade retrogamer está crescendo e se tornando cada vez mais relevante. Quando eu acho que já fizeram tudo que tinha para ser feito em um sistema clássico, como o Mega Drive, acabo sendo surpreendido novamente. É bom saber que tem tanta gente trabalhando para nos dar opções modernas para jogarmos esses jogos que fizeram parte de nossa infância. Agora só falta um 32X em FPGA. Talvez seja muita coisa para as FPGAs atuais, mas não tenho dúvidas que um dia ele virá…

Compartilhe o artigo com seus amigos se você gostou 😉 . O Skooter Blog precisa de sua ajuda na divulgação para continuar existindo.

0 0 voto
Article Rating

Link permanente para este artigo: https://www.skooterblog.com/2020/02/04/review-terraonion-megasd-cartucho-fpga-para-mega-drive-que-implementa-o-hardware-completo-do-sega-cd/

Inscrever
Notificar sobre
guest
1 Comentário
mais velhos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Parabéns pela aquisição! Eu adquiri um também na semana passada, e tava quebrando cabeça pra usar um cartão de 128 gb, pois tive que tirar umas roms do SEGA CD, aí priorizei os americanos e deixei os japoneses que não foram lançados no ocidente, e mantive alguns europeus! Gostei muito do MEGA SD, mas não pretendo vender meu Mega x7, pois sempre é bom ficar com 2 caso dê pane em algum!

×
1
0
Gostaríamos de saber o que você pensa, deixe seu comentáriox
()
x
Enable Notifications    OK No thanks