Playstation 4 Pro + 2 Jogos – GameStop em Trieste – Itália

Neste artigo falo sobre um Playstation 4 Pro e mais dois jogos (Deformers e Final Fantasy XV), adquiridos em Trieste na Itália, durante viagem pela Europa.

Motivação

Conforme eu já expliquei no artigo sobre o iPhone 7 128GB adquirido na Apple Store em Amsterdã – Holanda, em minhas viagens anteriores para a Europa, todas a trabalho, sempre acabei desperdiçando a cota de produtos que poderia trazer sem impostos. A única exceção foi um Chromecast 2 comprado em uma Fnac em Paris – França, como já relatei aqui no Skooter Blog.

No último mês de maio, com viagem marcada para julho, decidi que dessa vez seria diferente. Os preços da Europa não são tão bons quanto os de EUA ou Canadá, mas ainda são melhores que os do Brasil. No Brasil infelizmente se cobra impostos maiores que os de primeiro mundo pelos serviços de terceiro mundo que são oferecidos. Sempre foi assim e provavelmente sempre será. Lembre-se que o Lula, já condenado por corrupção, continua liderando as pesquisas…

No caso do Playstation 4 Pro, ele ainda nem chegou oficialmente ao Brasil, então a única opção para compra-lo aqui é com os importadores ou importando diretamente, como fiz com meu Playstation 4, cortando os atravessadores. E o preço com atravessadores é consideravelmente mais alto que o europeu. Mesmo os de origem duvidosa, onde se abre mão de nota fiscal, ainda são mais caros.

A Escolha do Playstation 4 Pro

Para muitos o upgrade do Playstation 4 para o Playstation 4 Pro não vale a pena. Estou ciente que a maioria dos jogos não renderizará na resolução 4K. É mais ou menos a mesma situação que temos com o Playstation 3. Ele é capaz de produzir 1080p, mas apenas os jogos com gráficos mais simples o fazem. Os jogos com gráficos mais complexos acabam ficando em 720p. No Playstation 4 Pro parece ser a mesma coisa, o 4K nativo ficará para os jogos com gráficos mais simples, enquanto os mais complexos usarão uma resolução inferior, com a diferença de que o upscaling será feito pelo próprio console.

Eu ainda nem tenho TV 4K, portanto o meu ganho com o Playstation 4 Pro é ainda menor. Mas a maior capacidade de processamento permite gráficos superiores nos jogos compatíveis, mesmo em 1080p. E muitos de meus jogos preferidos estão preparados ou tem atualizações para aproveitar o maior poder de processamento do  Playstation 4 Pro.

Playstation 4 Pro é a primeira e provavelmente será a única evolução do Playstation 4. Pela forma como a indústria de videogames está se comportando, é possível que o Playstation 5 seja compatível com os jogos de Playstation 4 sem precisar de emulação. Mas caso isto não ocorra, o Playstation 4 Pro provavelmente será a melhor versão do Playstation 4, aquela que os colecionadores vão querer ter como o modelo principal no futuro.

Digo isto porque possivelmente ainda existirá um Playstation 4 Pro Slim ou algo do tipo. E a história mostra que as primeiras versões tendem a ser as melhores. Quando a indústria começa a cortar custos, os modelos tendem a piorar.

Quer exemplos? Isto ocorreu com praticamente todos os consoles que eu tenho. Começando do Atari 2600. Os primeiros modelos da Polyvox tinham placa em fibra de vidro, importada. Logo vieram os consoles com placa de fenolite, material inferior. Depois a Polyvox passou a fonte para dentro do console. Para completar, vieram modelos sem chaves de dificuldade, sem chave seletora de cores ou preto-branco e controles não destacáveis, a última e pior versão que o console recebeu.

Depois veio o Master System, no segundo modelo a Sega acabou com a compatibilidade com os Óculos 3D e jogos em cartões, e ainda sumiu com o botão Reset. Sem contar que o primeiro modelo era muito mais bonito.

Mega Drive? Os primeiros modelos são os que tem o melhor som. Depois começaram a cortar custos e o som piorou bastante. Além de, novamente, a primeira versão ser mais bonita.

Super Nintendo? Podem argumentar que os últimos modelos (1Chip) tem imagem melhor (mais nítida), mas é só. Ele tem até glitches em alguns jogos que a versão original não tem.

Playstation? Eu tenho o Playstation One. Acho ele até mais bonitinho que o primeiro modelo e temos que lembrar que o primeiro modelo tinha problemas com o leitor de CDs. Mas não podemos esquecer que o Playstation One também perdeu o botão de Reset no corte de custos.

Playstation 3? Eu não troco o meu modelo Fat pelos Slim ou Super Slim. Ele é barulhento, grande, mas ainda assim eu o considero como a melhor versão. Também é o mais bonito. E eu ainda acabei pegando uma versão de 2009 já com alguns cortes de custo, sem a compatibilidade com o Playstation 2 e com apenas duas portas USB. Os primeiros Fat eram ainda melhores.

Enfim, independentemente dos ganhos serem pequenos hoje, no futuro o Playstation 4 Pro é um console que eu gostaria de ter na minha “coleção”. Quando eu tiver uma TV 4K, ele já estará pronto para ela. E enquanto isso eu vou aproveitando o gráfico melhor que é oferecido em vários jogos.

Antes da compra, me certifiquei que o Playstation 4 Pro funcionaria corretamente no Brasil. Felizmente não há grandes diferenças entre os Playstation 4 Pro vendidos em diferentes cantos do mundo. A fonte interna é bivolt automática e funciona tanto em 50 Hz quanto em 60 Hz, de modo que apenas a tomada precisa de um adaptador. Também não há trava regional para jogos ou restrições quanto a resoluções. As restrições de PAL versus NTSC ficaram para os sistemas analógicos.

As únicas travas regionais são com relação a reprodução de DVDs e Blu-rays de vídeo. Mas quem é que compra um Playstation 4 Pro para reproduzir DVDs e Blu-rays? É um desgaste desnecessário do leitor óptico. Melhor comprar um reprodutor de blu-rays dedicado, que é bem mais barato, exclusivamente para isso. Sim, eu comprei um Playstation 3 em 2009 pensando em rodar filmes em Blu-ray, mas na época um Blu-ray player custava o mesmo que um Playstation 3. Tão logo os preços dos Blu-ray player caíram eu adquiri um e parei de usar o Playstation 3 para isso.

É claro que eu considerei outros produtos para investir minha cota. O Playstation VR foi um deles, mas ele precisa do Playstation 4 Pro para exibir seu melhor potencial. Também considerei um Nintendo Switch, pois gosto muito das franquias da Nintendo como Mario, Mario Kart e Zelda, e meu único console da Nintendo até hoje é o Super Nintendo. Mas o Nintendo Switch tem trava regional e eu ficaria sempre restrito à jogos europeus. Inviável.

XBox One seria uma boa pedida, mas não tenho muito interesse nos exclusivos da Microsoft, exceto talvez pelo Forza. Além disso, quase toda a biblioteca de jogos é comum com a do Playstation 4, e com gráficos semelhantes. E como os exclusivos da Microsoft saem para PC, acho que seria mais vantagem para mim investir em uma placa de vídeo boa para o meu PC, até porque eu economizaria bastante com os jogos que saem para todos os sistemas.

Então cogitei trazer uma placa de vídeo “top” para o meu PC. Mas aí lembrei dos vários motivos pelo qual eu parei de jogar no PC. Cito alguns deles:

  • Eu uso o PC para trabalho, então frequentemente ele está fazendo algum processamento pesado, o que me impede de jogar.
  • Não sei como está hoje. Mas na época em que eu jogava no PC os desenvolvedores instalavam tanta porcaria para tentar evitar pirataria que muitas vezes eu me arrependia de ter comprado o jogo original. Já basta os bancos para instalar porcarias no meu PC. Já uso uma máquina virtual apenas pra home banking.
  • Meu PC sempre tem serviços rodando em background, o que muitas vezes ocasiona travadinhas nos jogos. Ficar desabilitando serviços para jogar é um tanto desagradável.
  • Eu gosto de jogar sentado no sofá e com a tela grande da TV. Eu sei que o Steam permite fazer streaming para outros dispositivos na mesma rede. Teoricamente eu poderia usar meu PC para fazer streaming para o meu mini PC. Mas não sei até que ponto isso funciona bem, e ainda teria parte do poder da placa de vídeo sendo usado na codificação do vídeo.
  • Parece que basta comprar uma placa de vídeo nova para surgir um novo jogo que não roda plenamente nela. Placas de vídeo ficam obsoletas muito rapidamente. Consoles parecem estar começando a seguir essa tendência, julgando pelo lançamento do Playstation 4 Pro. Mas, ainda assim, acho que as placas de vídeo ficam obsoletas ainda mais rápido. Vide o caso da minha GeForce GTX 760, adquirida em 2014, que provavelmente não roda nenhum dos jogos atuais.

Também cogitei alguns outros itens que eu venho namorando faz tempo, como um NAS de 4 discos, um receiver compatível com HDMI 2.0, e um roteador, para substituir respectivamente o meu DS214play, o meu Yamaha RX-A830 e o meu ASUS RT-AC68U. Mas todos esses são itens difíceis de comprar em lojas locais até mesmo na Itália. Comprar online só é uma opção para quem vai ficar algumas semanas em um único local, o que não era o meu caso.

Então estava decidido, um Playstation 4 Pro voltaria da Europa comigo. Agora faltava decidir onde compra-lo.

Planejando a Compra

Eu sempre gosto de planejar minhas compras no exterior com antecedência. Meu tempo livre lá fora é escasso e deve ser investido em passeios, em conhecer novos lugares, e não em ficar perdendo tempo pulando de loja em loja.

O ideal é saber o que se quer, onde comprar e quanto vai custar. Do contrário boa sorte encontrando Internet para procurar reviews, ver se o preço está bom, etc. Em certa ocasião, em outra viagem, já tive que usar um dos laptops em exposição na loja para isso. Deu certo, mas não recomendo. 🙂

Quando planejava minha primeira viagem para o exterior, aos EUA, já tratei de verificar o que havia nas lojas da Best Buy e da Target próximas ao meu hotel. Verifiquei, por exemplo, que na Target havia estoque de um Playstation 3 de uma promoção com dois jogos grátis. Assim já planejei o console, acessórios e jogos que queria trazer. Fiz o mesmo com uma câmera (Canon Powershot SX10IS) e acessórios que eu também queria. Até um dos presentes para a namorada eu pedi para ela escolher nos sites.

Chegando nos EUA, foi só fazer o check-in no hotel e pegar um taxi para o centro comercial onde ficavam essas lojas. Quis fazer isso logo no primeiro dia porque viajei sem câmera, e meus colegas porque viajaram sem laptop. E assim compramos essas coisas por lá. Em poucas horas as principais compras já estavam resolvidas.

Assim, o primeiro passo dessa vez era saber onde eu compraria o Playstation 4 Pro. Inicialmente cogitei alguma loja no aeroporto Charles de Gaulle, em Paris, onde eu faria minha última escala antes de retornar ao Brasil. Assim eu faria um único voo com ele na bagagem de mão, afinal ele é um tanto pesado para ficar levando para lá e para cá.

Descobri que havia uma Fnac dentro do terminal onde eu embarcaria, já na área duty free. Mas o site da Fnac informava (e ainda informa) erroneamente que a loja só funciona das 7:00 às 14:00 hs. Como meu voo era à noite eu descartei essa hipótese. Só quando cheguei lá é que vi que a loja estava aberta. Acabei fazendo uma outra compra nela, mas este é um assunto para outro artigo.

Site da Fnac informa o horário de funcionamento da loja no Terminal 2F do Aeroporto Charles de Gualle. Essa informação está errada.

Site da Fnac informa o horário de funcionamento da loja no Terminal 2F do Aeroporto Charles de Gualle. Essa informação está errada.

Na Itália a GameStop é provavelmente a maior rede de lojas de videogames. No site é possível encontrar as lojas físicas, onde eu poderia comprar. Encontrei algumas em Roma, mas minha passagem por lá seria bem rápida, e a loja mais próxima era um tanto longe dos hotéis que eu estava cogitando me hospedar.

Resolvi checar Trieste, a cidade na qual eu passaria mais tempo. Lá acabei encontrando uma GameStop no centro da cidade, bem perto dos hotéis que eu estava cogitando me hospedar. Pelo site também dá para ver como está o estoque de cada produto vendido na loja. Assim eu soube que o Playstation 4 Pro estava em estoque e que havia bastante unidades.

GameStop em Trieste

GameStop em Trieste

No final acabei ficando em um hotel há apenas 240 metros dessa GameStop. Não é uma loja grande, mas tem uma grande variedade de produtos. A entrada é por dentro do prédio, que tem mais algumas lojas. A maior parte do espaço é ocupado pela Upim.

Enviei então uma mensagem para a rede GameStop italiana perguntando sobre a questão do reembolso de impostos. E esta foi a resposta que obtive, em italiano e inglês:

Gentile cliente,

La ringraziamo per averci contattato
Le comunichiamo che i clienti residenti fuori dall’Unione Europea possono recuperare l’iva tramite il servizio Global Blue tax free (per acquisti con importo uguale o superiore a euro 154,94 iva inclusa). Tutti i nostri store forniscono il servizio, pertanto La invitiamo a recarsi presso un negozio della Sua zona per ottenere maggiori informazioni in merito.

Per ulteriori informazioni rimaniamo a sua disposizione

Grazie per la collaborazione

Cordiali saluti

Dear customer,

Thank you for contacting us
We inform you that customers residing outside the European Union can retrieve VAT through the Global Blue tax free service (for purchases of equal or higher than 154.94 euros VAT included). All of our stores provide the service so we invite you to go to a near store for more information.

Thanks for collaboration

Best regards

Em resumo, eles oferecem o serviço de reembolso através da Global Blue em todas as lojas da rede. Global Blue é a mesma empresa que usei no reembolso da compra do iPhone 7. O valor mínimo da compra é de 154,94 Euros, então tudo ok.

Resolvi então me cadastrar no site e ficar de olho nas promoções. Aparentemente todo mês a loja faz uma promoção em que o Playstation 4 Pro vem acompanhado de jogos ou acessórios, sendo que o conjunto todo fica mais barato que o Playstation 4 Pro sozinho.

A promoção vigente na época da minha viagem incluía dois jogos: Deformers e Injustice 2. O pacote saia por 399,98 Euros, sendo que apenas o Playstation 4 Pro sozinho estava custando mais que isso. Nada mal.

Promoção da GameStop da Itália: Playstation Pro + Injustice 2 + Deformers por 399,98 Euros.

Promoção da GameStop da Itália: Playstation Pro + Injustice 2 + Deformers por 399,98 Euros.

A Compra

Já em Trieste, me dirigi até a loja para fazer a compra do Playstation 4 Pro. Entrei na loja, dei uma olhada em tudo e depois fui falar com o vendedor. O cara perguntou de onde eu era e disse que o console não iria funcionar no Brasil, porque o sistema dele é PAL.

Expliquei eu eu já tinha verificado e isso não seria um problema. Então ele foi prosseguir com a venda. Disse que estava sem o Injustice 2 em estoque e que me daria o Final Fantasy XV no lugar. Não sei se foi bom negócio ou não, até porque ainda nem comecei a jogar o Final Fantasy XV. Estou jogando o Horizon Zero Dawn e jogar dois RPGs ao mesmo tempo me confundiria a cabeça. Me digam vocês aí nos comentários se foi uma boa ou má troca. Mas de qualquer forma aceitei.

Pedi uma sacola para colocar o console e ele pegou. Perguntei sobre o reembolso de impostos e o sujeito me disse que estava sem formulário, que tinha acabado. Péssimo! Ma como mesmo sem o reembolso o Playstation 4 Pro ainda estava com um bom preço (comparando com Brasil) eu aceitei.

Na hora de pagar a conta deu 400,21 Euros. Perguntei porque o preço tinha ficado diferente e o sujeito ficou indignado. Só depois me disse que era por conta da sacola. E ainda fez um comentário grosseiro e desnecessário de que eu estava fazendo uma compra de 400 Euros e reclamando de alguns centavos. Eu não reclamei, cidadão, eu apenas perguntei!

Depois acabei aprendendo que na Itália as sacolas são cobradas em alguns lugares, inclusive supermercados. Em outros não. Na França também é assim. E antes que alguém diga que eu reclamei quando tentaram fazer isso em São Paulo, eu não tenho nada contra a cobrança de sacolas, desde que não seja obrigatória. Ou seja, cada comerciante deve poder escolher se dá a sacola ou cobra por ela. Em São Paulo tentaram forçar os comerciantes a cobrarem pela sacola. Aí eu não concordo.

Este é o cupom da minha compra:

Cupom da compra do Playstation 4 Pro + 2 jogos na GameStop italiana

Cupom da compra do Playstation 4 Pro + 2 jogos na GameStop italiana

De volta ao hotel enviei um e-mail para a GameStop reclamando da falta do formulário. Eles informaram que poderiam enviar o formulário depois, mas que o procedimento teria de ter sido feito durante a compra. O vendedor deu mancada e alegou que eu não pedi o formulário durante a compra.

Até cogitei fazer uma devolução e nova compra, mas para evitar a fadiga apenas pedi uma compensação para a loja e expliquei o quão grosso o sujeito já havia sido. A loja manteve a posição, mas disse para eu voltar na loja que eles estariam preparando um Gift Card de 20 Euros como compensação.

20 Euros é aproximadamente metade do que eu poderia obter com o reembolso, mas tudo bem, melhor que nada. Voltei à loja e o sujeito continuava mal humorado. Estava atendendo uma mulher, aparentemente italiana, e também foi bastante rude. Deve ser assim com todos os clientes.

Chegando minha vez de ser atendido, ele disse que me daria o cartão mas que eu tinha um prazo para usa-lo, provavelmente imaginando que eu usaria na próxima viagem. Ok, cidadão, eu não vou levar pra casa, eu vou usar esse negócio agora, ok?

Dei uma olhada em todos os jogos, novos e usados. Curiosamente o Injustice 2 agora estava disponível. Não tinha nada muito interessante por menos que 20 Euros. Acabei escolhendo o Batman: Return to Arkham, que custou 30,98 Euros. Paguei a diferença em dinheiro.

Dei 31 Euros e, após ver que não tinha troco, o sujeito meio que jogou de volta uma das minha moedas de 5 cents. Ou ele estava passando por uma péssima semana, ou realmente não deveria estar trabalhando como vendedor. Cabe notar que esse cara é uma exceção, a maioria dos atendentes italianos são bem receptivos e prestativos.

Unboxing no Quarto do Hotel

Eu sei que, pela legislação brasileira, empresas estabelecidas no Brasil precisam honrar a garantia dos produtos da marca que representam, ainda que tenham sido adquiridos no exterior.

Porém, muitas delas tentam se esquivar dessa obrigação, e só atendem o cliente quando acionadas na justiça. Não sei se este é o caso da Sony, mas tratando-se de um produto que nem mesmo foi lançado no Brasil ainda, achei melhor testar o console e garantir que estava tudo certo com ele antes de deixar a cidade.

Quando comprei meu Playstation 3 nos EUA, não pude testa-lo. A TV do hotel em que eu estava hospedado não tinha nenhuma entrada além da de antena. São TVs específicas para hotel, aparentemente. Acabei tendo que me contentar em apenas conecta-lo na tomada e ver que ele ligava. Felizmente ele funcionou perfeitamente quando cheguei em casa.

No caso do Playstation 4 Pro as circunstâncias foram mais favoráveis. A TV do hotel tinha entradas HDMI! 🙂 A TV ficava em um suporte na parede e só tinha entradas na traseira, de modo que perdi vários minutos tentando conectar o cabo pelo pequeno vão atrás dela, onde mal passava minha mão. Mas consegui!

Outra circunstância favorável é que o WiFi do hotel não tinha nenhuma frescura de autenticação via Web, algo raro. Deste modo eu pude não apenas testar o Playstation 4 Pro, mas também deixa-lo atualizar o firmware e até baixar a atualização do Deformers, que usei para testar se o leitor ótico estava ok.

Então, este é o segundo unboxing do Skooter Blog feito em um quarto do hotel. O primeiro foi o do iPhone 7. E como eu disse lá, a maioria dos quartos de hotel tem lâmpadas muito fracas. Além disso, as fotos do Skooter Blog normalmente são feitas com a Câmera Digital Canon PowerShot SX60 HS e com flash externo, mas em viagens eu costumo levar a Câmera Digital Canon PowerShot ELPH 330 HS, que é bem mais compacta. Ou seja, as fotos não estão grande coisa, mas devem dar para o gasto.

Confira as fotos:

Playstation 4 Pro, ligado na TV do hotel.

Playstation 4 Pro, ligado na TV do hotel.

Playstation 4 Pro, ligado na TV do hotel.

Playstation 4 Pro, ligado na TV do hotel.

Deformers e Final Fantasy XV, os jogos que vieram com o PS4 Pro.

Deformers e Final Fantasy XV, os jogos que vieram com o PS4 Pro.

Deformers e Final Fantasy XV, os jogos que vieram com o PS4 Pro.

Deformers e Final Fantasy XV, os jogos que vieram com o PS4 Pro.

Testando o Deformers no Playstation 4 Pro, na TV do hotel.

Testando o Deformers no Playstation 4 Pro, na TV do hotel.

Acessórios que acompanham o Playstation 4 Pro.

Acessórios que acompanham o Playstation 4 Pro.

Acessórios que acompanham o Playstation 4 Pro.

Acessórios que acompanham o Playstation 4 Pro.

Playstation 4 Pro.

Playstation 4 Pro.

Playstation 4 Pro.

Playstation 4 Pro.

Desembalando o Playstation 4 Pro.

Desembalando o Playstation 4 Pro.

Desembalando o Playstation 4 Pro.

Desembalando o Playstation 4 Pro.

Desembalando o Playstation 4 Pro.

Desembalando o Playstation 4 Pro.

Playstation 4 Pro, em sua embalagem.

Playstation 4 Pro, em sua embalagem.

Playstation 4 Pro, em sua embalagem.

Playstation 4 Pro, em sua embalagem.

Playstation 4 Pro, em sua embalagem.

Playstation 4 Pro, em sua embalagem.

Playstation 4 Pro, na sacola da GameStop italiana.

Playstation 4 Pro, na sacola da GameStop italiana.

Playstation 4 Pro, na sacola da GameStop italiana.

Playstation 4 Pro, na sacola da GameStop italiana.

Quebrando parcialmente a “regra” que eu mencionei anteriormente, o Playstation 4 original é mais bonito que o Playstation 4 Pro.

Playstation 4 Pro vem acompanhado do cabo de energia, cabo HDMI, cabo USB, o novo Dualshock 4 e fones de ouvido. Ele passou nesse teste inicial. Deixei ele funcionando por pelo menos uma hora, enquanto descansávamos após o almoço, antes de sair para o próximo passeio. Então embalei-o novamente e deixei-o pronto para a viagem.

Inicialmente eu pensava em traze-lo para o Brasil na bagagem de mão, mas dado o peso e dado que eu não teria reembolso de imposto nele (não precisaria apresenta-lo no posto da alfândega italiana ou francesa), acabei decidindo por colocar ele em minha mala despachada.

Re-Unboxing Chegando em Casa

Chegando em casa era hora de fazer um novo unboxing do Playstation 4 Pro. Confira então mais algumas fotos:

Playstation 4 Pro, na sacola da GameStop italiana.

Playstation 4 Pro, na sacola da GameStop italiana.

Playstation 4 Pro, em sua caixa.

Playstation 4 Pro, em sua caixa.

Playstation 4 Pro, em sua caixa.

Playstation 4 Pro, em sua caixa.

Playstation 4 Pro, em sua caixa.

Playstation 4 Pro, em sua caixa.

Playstation 4 Pro, em sua caixa.

Playstation 4 Pro, em sua caixa.

Playstation 4 Pro, em sua caixa.

Playstation 4 Pro, em sua caixa.

Playstation 4 Pro, em sua caixa.

Playstation 4 Pro, em sua caixa.

Acessórios que acompanham o Playstation 4 Pro.

Acessórios que acompanham o Playstation 4 Pro.

O Playstation 4 Pro.

O Playstation 4 Pro.

O Playstation 4 Pro.

O Playstation 4 Pro.

O Playstation 4 Pro.

O Playstation 4 Pro.

O Playstation 4 Pro.

O Playstation 4 Pro.

O Playstation 4 Pro.

O Playstation 4 Pro.

Os jogos que também vieram da Itália.

Os jogos que também vieram da Itália.

Os jogos que também vieram da Itália.

Os jogos que também vieram da Itália.

Deformers, incluso na promoção.

Deformers, incluso na promoção.

Deformers, incluso na promoção.

Deformers, incluso na promoção.

Deformers, incluso na promoção.

Deformers, incluso na promoção.

Deformers, incluso na promoção.

Deformers, incluso na promoção.

Final Fantasy XV, também incluso na promoção.

Final Fantasy XV, também incluso na promoção.

Final Fantasy XV, também incluso na promoção.

Final Fantasy XV, também incluso na promoção.

Final Fantasy XV, também incluso na promoção.

Final Fantasy XV, também incluso na promoção.

Final Fantasy XV, também incluso na promoção.

Final Fantasy XV, também incluso na promoção.

Final Fantasy XV, também incluso na promoção.

Final Fantasy XV, também incluso na promoção.

Final Fantasy XV, também incluso na promoção.

Final Fantasy XV, também incluso na promoção.

O novo DualShock 4 carregando no carregador oficial da Sony.

O novo DualShock 4 carregando no carregador oficial da Sony.

E o Playstation 4? Eu não pretendo mais vender meus consoles. Dos meus consoles de infância que foram vendidos, e quis re-adquirir, demorei para encontrar modelos iguais em bom estado. E mesmo assim ainda não encontrei modelos tão bem conservados quanto eram os meus. Assim, enquanto o Playstation 4 Pro foi para a sala, o Playstation 4 vai ficar, pelo menos por enquanto, em um cantinho no escritório, conectado a TV Panasonic de que já falei aqui no Skooter Blog.

Playstation 4 agora foi para o escritório.

Playstation 4 agora foi para o escritório.

Considerações Finais

E já são 3 meses que eu estou com o Playstation 4 Pro. Troquei o HD original de 1TB por outro de 2TB, e o de 1TB foi para o Playstation 3. Mas falarei dessas trocas em artigos futuros.

Ainda não tenho a TV 4K HDR que eu gostaria de ter, então o Playstation 4 Pro ainda está funcionando em 1080p. Os gráficos de jogos como Horizon Zero Dawn são realmente impressionantes, mas não sei ainda quanto se deve ao poder extra do Playstation 4 Pro, pois não cheguei a joga-lo no Playstation 4.

Fiquei bastante satisfeito com essa compra. Apertou um pouco o orçamento mas, como eu mencionei anteriormente, não deixei escapar a chance de trazer algo que eu queria por um preço consideravelmente menor do que eu pagaria no Brasil, por conta dos impostos da corrupção.

Vale lembrar que apesar do console ser consideravelmente mais barato na Itália, o mesmo não se aplica aos jogos. O patamar de preços dos jogos novos é semelhante, o que significa que jogos em promoção na GameStop vão sair mais baratos, mas jogos em promoção no Brasil vão ser mais baratos que os europeus. Assim, só vale a pena trazer jogos de promoção ou usados. E se for o caso de jogos dublados e/ou legendados em português também é preciso verificar se a versão italiana traz a dublagem/legenda em português.

Mesmo com os contratempos com a GameStop, que deixou a desejar no atendimento e na questão do reembolso dos impostos, ainda valeu a pena, pois não sei quando terei outra oportunidade de fazer outra viagem internacional. Outras lojas de videogames na Itália infelizmente são mais difíceis de encontrar e saber o inventário pela Internet.

E que venham mais bons jogos para aproveitar o potencial do Playstation 4 Pro.

Link permanente para este artigo: https://www.skooterblog.com/2017/10/14/playstation-4-pro-2-jogos-gamestop-em-trieste-italia/

6
Deixe um comentário

avatar
3 Comment threads
3 Thread replies
2 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
4 Comment authors
rodrigoRaulSkooterdisqus_jjASeXgiiy Recent comment authors
  Inscrever  
mais novos mais velhos mais votados
Notificar sobre
Membro

Parabéns. Ficou bem interessante este artigo. Quando viajo para os EUA, acho bem vantajoso comprar online pela Amazon. É mais barato e não perde tempo nas lojas físicas. Não precisa ficar semanas no destino, pode comprar antes da viagem e pede pra entregar no Hotel ou então gratuitamente nos Amazon Lockers que são espalhados pelas principais cidades.

E como foi na alfândega no retorno? Passou direto ou conferiram sua cota? Que eu saiba voos da Europa não são visados pela Receita.

Raul
Visitante
Raul

Vc foi ao ICTP em Trieste?

rodrigo
Visitante
rodrigo

Olá skooter!
Estou num dilema meu camarada, tenho um ps4 fat e surgiu uma oportunidade de troca em um ps4 pro usado dando uma volta de 800 reais.
Meu ps4 foi comprado em 2014, então um console mais novo talvez possa ser interessante visando uma durabilidade maior.
Minha dúvida é a seguinte ainda não tenho uma tv 4k,.
Sentiu muita diferença nos gráficos e na fluidez dos jogos?
O 4k simulado do ps4 pro é muito inferior ao do xbox one x?